Powell é favorito para recondução ao Fed, mas investidores examinam alternativas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Jerome Powell, chair do Federal Reserve
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por David Randall

NOVA YORK (Reuters) - Jerome Powell pode ainda ser o franco favorito para ser reconduzido como chair do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, mas alguns investidores estão estudando uma alternativa pouco provável para o caso de haver alguma mudança inesperada.

As chances de Powell diminuíram nos mercados de apostas desde as críticas duras de democratas progressistas ao seu desempenho e a um escândalo de negociações financeiras entre autoridades do Fed.

No momento, o site de apostas PredictIt dá a Powell 76% de chance de ser confirmado pelo Senado norte-americano, diminuição em relação aos 90% de chance de 12 de setembro, mas mais do que os 61% do final do mês passado. A possibilidade de Lael Brainard, diretora do Fed, ser escolhida aumentaram ante 6% em setembro para 18%.

Brainard, que foi indicada para o Conselho do banco em 2014 pelo então presidente Barack Obama, é vista por muitos como mais "dovish" (inclinada a condições monetárias mais acomodatícias), do que Powell, em parte por causa de sua pressão por manutenção uma política monetária bastante expansionista até haver mais progresso na recuperação do emprego nos EUA.

Caso ela seja escolhida como chair, o Fed poderia prorrogar medidas "dovish" e adiar o cronograma de aumento de juros do banco central para depois de 2022, mas isso poderia resultar em uma série de aumentos de juros rápidos à frente se a inflação alta persistir e o Fed ficar atrás da curva, disseram investidores e analistas.

"Você poderia ver um caminho diferente na política monetária com um Fed liderado por Brainard", que atrasaria aumentos iniciais de juros e prosseguiria com um ciclo de aperto monetário mais curto, disse Paul Herbert, diretor-gerente da Harbor Capital Advisors, que acredita que Powell será reconduzido ao posto, mas está se preparando para reter títulos de duração mais curta por mais tempo no caso de Brainard ser escolhida.

A Casa Branca não estabeleceu um cronograma concreto para que o presidente Joe Biden tome uma decisão sobre o Fed, mas disse que Biden "interagirá com sua equipe econômica sênior em um processo cuidadoso e consciencioso... de maneira oportuna". Biden ainda não decidiu, mas alguns de seus assessores apoiam Powell, de acordo com fontes a par do assunto.

Quem quer que Biden indique será analisado primeiramente pelo Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos e depois será submetido a uma votação no plenário do Senado, onde uma maioria simples é necessária.

Powell, um republicano, fez mais do que qualquer chair recente do Fed para cultivar relações no Capitólio, encontrando-se regularmente com membros dos dois partidos.

(Reportagem adicional de Trevor Hunnicutt)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos