Pré-candidato pede polícia em eventos do governo de Alagoas para evitar campanha antecipada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O pré-candidato ao governo de Alagoas Rodrigo Cunha (União Brasil) protocolou nesta segunda-feira (20) uma representação contra o governador Paulo Dantas (MDB) e o ex-governador e pré-candidato ao Senado, Renan Filho (MDB).

Ele pede a presença de autoridades policiais em todos os eventos do governo estadual a fim de evitar campanha antecipada após agenda no município de Novo Lino (AL).

Ambos já foram autuados pela Justiça Eleitoral pela mesma infração em primeira e segunda instâncias na semana passada e, segundo argumenta Cunha, estariam descumprindo determinação judicial.

No último sábado (18), Dantas e Renan Filho participaram do lançamento do programa Alagoas de Ponta a Ponta.

Segundo afirma o pré-candidato, o ex-governador chegou a assinar ordens de serviço, embora não esteja mais no cargo, e entregou uma ambulância e um caminhão-pipa.

Ele também teria feito referência às eleições e pedido voto ao dizer que haverá "dois Renans" no Senado e que Alagoas se beneficiará desse fato ao ter Dantas no governo. O discurso foi veiculado nas redes sociais de Renan Filho.

Além da presença da polícia, Cunha pede para o vídeo ser retirado do ar e para ser estipulada uma multa, a ser dobrada em caso de reincidência.

Procurado, Renan Filho não quis se manifestar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos