Prédio de ocupação da zona leste de São Paulo vira espaço de cultura

Em Ermelino Matarazzo, periferia da Zona Leste de São Paulo, um espaço autônomo promove até três vezes mais atividades e eventos do que as mais produtivas Casas de Cultura da cidade, geridas pela Secretaria Municipal de Cultura.

Em tempos de pandemia, a ocupação desenvolveu um caráter solidário com a distribuição de cestas básicas para a comunidade e também caminhou em direção ao ambiente digital com produção de lives e aprimoramento dos estúdios de audiovisual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos