Prévia da inflação em outubro tem maior alta para o mês desde 1995

·2 min de leitura

O IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial do país, ficou em 1,20% em outubro. Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta terça-feira. É a maior alta para um mês de outubro desde 1995 (1,34%), e a maior variação mensal desde fevereiro de 2016 (1,42%).

Com o resultado de outubro, o indicador acumula alta de 10,34% nos últimos 12 meses. É um patamar bem acima da meta de inflação estabelecida pelo governo para este ano, que é de 3,75% com margem de tolerância de até 5,25%.

Analistas consultados pela Reuters projetavam alta de 0,97% no índice.

Alta dos combustíveis:

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) mede as variações de preços entre os dias 15 de cada mês e, por isso, serve como uma prévia do IPCA, usado nas metas de inflação do governo.

A alta persistente da inflação tem feito o Comitê de Política Monetária (Copom), a acelerar o ritmo de elevação da taxa Selic, a taxa de juros básica - hoje em 6,25% ao ano -, para tentar conter a inflação. A expectativa dos analistas para a próxima reunião, que acontece nesta quarta-feira, é de que o Copom suba, pelo menos, 100 pontos-base.

Mas como uma alteração na Selic leva de seis a nove meses para chegar na economia real, o BC já admite que não vai conseguir cumprir a meta desse ano.

As projeções do mercado já estão bem acima do teto de tolerância da meta. O centro da meta de inflação, em 2021, é de 3,75%, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.

Com uma alta disseminada entre os preços e a escalada sem trégua do preço dos combustíveis, economistas já esperam que a taxa de inflação feche o ano em dois dígitos.

Com a perspectiva de juros mais elevados, e inflação ainda persistente no ano que vem, a atividade econômica em 2022 deve perder fôlego.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos