Prévia da inflação supera a meta e, em 12 meses, carnes sobem mais de 30% e combustíveis, 18%

Extra
·1 minuto de leitura

O IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial do país, ficou em 0,60% em abril, segundo divulgou o IBGE nesta terça-feira. Em março, o indicador registrou alta de 0,93%. Segundo especialistas ouvidos pela Reuters, era esperado uma alta de 0,68% em abril.

No acumulado dos últimos 12 meses, porém, o IPCA-15 acumula alta de 6,17%. O resultado ultrapassa o teto da meta estabelecida pelo Banco Central para 2021, que é de 5,25%.

Analistas avaliam que a inflação está dando sinais de acomodação em patamares mais baixos, com a atenuação da alta dos preços dos combustíveis. Em fevereiro e março, o índice acelerou, puxado pelos reajustes da gasolina.

Apesar do resultado de abril indicar arrefecimento, o movimento pode ser considerado apenas uma desaceleração após altas expressivas. O grupo dos Transportes ainda exerce a principal pressão altista sobre o indicador, com alta de 1,76% em abril.

A gasolina, apesar de desacelerar frente ao mês passado, registrou alta de 5,49% e aparece como o produto de maior impacto no índice, com 0,30 ponto percentual. O oleo diesel e o etanol subiram 2,54% e 1,46% em abril, respectivamente, após registrar altas de 10,66% e 16,38% em março.