Prévia do PIB registra crescimento de 0,24% em janeiro, diz Banco Central

Gabriel Shinohara
O IBC-Br ajuda o Banco Central a tomar decisões sobre a taxa de juros

BRASÍLIA - A economia brasileira teve crescimento de 0,24% em janeiro, aponta o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) divulgado na manhã desta quinta-feira.

O resultado ainda não reflete os efeitos econômicos da crise do coronavírus. Na época, o Brasil ainda não tinha nenhum caso confirmado da doença. A primeira confirmação só aconteceu no dia 26 de fevereiro.

Em comparação com janeiro de 2019, o crescimento foi de 0,69%. Nos últimos 12 meses, o país cresceu 0,86%.

O IBC-Br é uma prévia aproximada do Produto Interno Bruto (PIB) calculada pela autoridade monetária e ajuda o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic, que hoje está em 3,75%.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade em três setores: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Na semana passada, o governo revisou sua previsão de crescimento do PIB para 0,02% por conta dos efeitos do coronavírus na atividade econômica.

Agentes econômicos revisaram suas projeções para 2020, mas foram mais pessimistas que o governo. O Itaú prevê uma retração de 0,7%, o banco JP Morgan espera retração de 1%, e a agência Moody’s projetou uma contração de 1,6%.