Prêmio Faz Diferença: 'O Pix está só no começo, tem muito mais vindo', diz Roberto Campos Neto, vencedor na categoria Economia

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, recebeu na noite desta quarta-feira (22) o Prêmio Faz Diferença na categoria Economia. Campos Neto foi premiado pelo trabalho desenvolvido com o Pix, a ferramenta de pagamento instantâneo que facilitou a vida de consumidores e empresários. O economista foi o responsável pela equipe que implantou o sistema no final de 2020 e o pulverizou em 2021.

“Aceita Pix?” ou “Faz um pix” se tornaram tão populares quanto acessíveis no ano passado, e hoje a ferramenta é usada por mais de 117,5 milhões de pessoas e 9 milhões de empresas. O Pix, além de mais prático, reduz os custos de taxas, como as que os comerciantes têm ao usar cartão de crédito ou débito.

Ao receber o prêmio das mãos de Luciana Rodrigues, editora de Economia do GLOBO, e pelo colunista Lauro Jardim, Campos Neto agradeceu a equipe do Banco Central e disse que o PiX está só no começo e vai expandir.

- Estou muito honrado de estar aqui. O Pix está só no começo. As pessoas acham que é um sistema já estabelecido, mas tem muito mais vindo por aí. Tem o Pix cobrança e o Pix saque. A gente vai vir também com o Pix internacional - disse.

Segundo o presidente do Banco Central, no futuro, o Pix também estará integrado ao open finance e moeda digital, num conceito mais amplo.

- No sistema no futuro, você vai poder escolher no seu celular se vai fazer o pagamento à vista, com Pix ou moeda digital, ou a prazo, vai estar ligado com todas as suas contas bancárias. A função cartão de crédito não será mais como a gente conhece hoje.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos