Prêmio Octavio Frias de Oliveira abre inscrições para pesquisadores em oncologia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A partir desta segunda-feira (6), estão abertas as inscrições para a 14ª edição do Prêmio Octavio Frias de Oliveira. A láurea busca estimular a produção de conhecimento sobre câncer no Brasil.

As inscrições podem ser feitas até 26 de maio deste ano em www.premiooctaviofrias.com.br.

Promovido pelo Icesp (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira) em parceria com o Grupo Folha, o prêmio foi criado em 2010 e homenageia Octavio Frias de Oliveira, publisher da Folha, morto em 2007.

Desde a primeira edição, foram premiadas pesquisas como as que levaram à identificação de uma mutação responsável por 12% dos casos de tumor de Wilms e à indicação de proteínas da saliva que podem ajudar a avaliar a evolução do câncer oral.

O prêmio tem duas categorias: Pesquisa em Oncologia e Inovação Tecnológica em Oncologia.

A primeira é reservada a pesquisas que geram conhecimento sobre o câncer e suas possíveis formas de tratamento.

Podem ser inscritos nessa categoria trabalhos originais publicados em revistas científicas em 2022 e 2023 cujo autor ou autora principal atue em instituição de pesquisa e/ou de ensino nacional.

No ano passado, o prêmio nessa divisão foi para a cientista Laura Sichero, que coordena o Laboratório de Biologia Molecular do Centro de Investigação Translacional em Oncologia do Icesp. Ela e sua equipe avaliaram duas variantes do HPV-18 e conseguiram compreender melhor o que leva uma das cepas a ter maior potencial oncogênico —ou seja, elevar a chance de um câncer— do que a outra.

A segunda categoria é voltada a trabalhos originais publicados em revistas científicas ou patentes depositadas de 2021 a 2023 que apresentam um potencial produto ou processo inovador para diagnóstico do câncer ou seu tratamento. Também aqui o autor/inventor precisa atuar em instituição de pesquisa e/ou de ensino do país.

Em 2022, o laureado nessa categoria foi Jean Felipe Lestingi. O urologista do Icesp foi escolhido pela pesquisa que liderou sobre a importância da retirada mais extensa dos linfonodos pélvicos em operações de cânceres de próstata graves.

Além das pesquisas, será premiada uma Personalidade de Destaque na área da oncologia.

O médico e escritor Drauzio Varella, colunista da Folha, e o oncologista pediátrico Sérgio Petrilli, fundador do Graacc (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), estão entre os homenageados das edições anteriores. No ano passado, o vencedor foi Miguel Srougi, referência em urologia no Brasil.

A escolha dos vencedores é feita por uma comissão formada por cientistas e membros da sociedade comprometidos com a área de oncologia. Os premiados nas três categorias receberão R$ 20 mil cada e um certificado.

A premiação ocorrerá em 11 de agosto, em horário e local que serão posteriormente divulgados.