Príncipe Harry está de 'coração partido' por ter que escolher entre a rainha e Meghan Markle, diz jornal

Com encontro marcado com a rainha Elizabeth II na tarde desta segunda-feira, o príncipe Harry está de "coração partido" depois da decisão de deixar de sem um "membro sênior" da realeza. Segundo fontes, o filho do príncipe Charles teve que escolher entre a avó e a mulher, Meghan Markle. "Harry está sob intensa pressão. É triste. Ele ama a rainha. Ele ama este país", disse uma fonte ao "The Times". "Isso realmante vai partir o coração dele. E não acho que é isso que ele realmente quer", acrescentou.

A reunião entre Harry, a rainha, Charles e o príncipe William acontecerá na propriedade particular de Sandringham. Será o primeiro encontro do duque de Sussex com seus familiares após o anúncio que sacudiu a monarquia. Meghan, que está no Canadá com o filho Archie, deve participar da conversa por telefone.

O grupo tem questões importantes para resolver, como a segurança de Harry, Meghan e Archie, acesso da mídia a seus eventos reais e como eles pagarão por seus estilos de vida futuros. A intenção é colocar um ponto final na crise que, de acordo com o jornal "The Mirror", pode causar danos duradouros à monarquia.

O veículo ainda conta que Meghan teria dito a uma pessoa próxima que "queria ir embora". "Ela pensa: 'Não está funcionando para mim'". A rainha também estaria "magoada" com a decisão do neto.

Entenda o caso

Harry e Meghan anunciaram, nessa quarta-feira, em seu perfil no Instagram, que eles se dividirão entre Reino Unido e a América do Norte em 2020. O anúncio veio depois de especulações da imprensa britânica de que o casal abdicaria de seus títulos reais e se mudaria definitivamente para o Canadá por estar sendo deixado de lado pela família real.

No comunicado, Harry e Meghan afirmam que serão financeiramente independentes e não mais "membros seniores" da família. A decisão, garantiram, foi tomada após meses de reflexão. "Pretendemos dar um passo atrás como membros "seniores" da família real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha", afirmaram no comunicado. Na prática, os dois abrirão mão do protocolo real, ou seja, de acompanhar Elizabeth II em eventos oficiais.

Aos 35 anos, Harry é o sexto na linha de sucessão ao trono, atrás de seu pai, o príncipe Charles, seu irmão, William, e dos sobrinhos, George, Charlotte e Louis. O príncipe é casado com Meghan Markle desde maio de 2018 e eles têm um filho, Archie Harrison, que nasceu um ano depois. O menino, no entanto, não usa nenhum título por desejo expresso dos pais.

Sobre dividirem-se entre os dois países, declararam:"Esse equilíbrio geográfico nos permitirá apreciar nosso filho com a tradição real em que ele nasceu, além de proporcionar à nossa família o espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento de nossa nova entidade beneficente.

Meghan morou no Canadá por sete anos antes de conhecer o príncipe e se sente em casa no país. Um amigo afirmou ao The Sun que "eles gostaram muito do Natal e do Ano Novo lá, quando não foram fotografados nenhuma vez e foram deixados em paz".