Príncipe Harry move ação contra governo britânico para recuperar sua proteção policial no Reino Unido

·1 min de leitura

Príncipe Harry, de 37 anos, entrou com ação judicial para reaver o direito a segurança policial em futuras visitas ao Reino Unido. Segundo comunicado, ele pagaria por esse serviço, que aponta como fundamental para manter a segurança de sua família.

A ação reforça uma decisão de 2020 do Ministério do Interior que impediu Harry de financiar pessoalmente a proteção policial durante um evento, afirmou um porta-voz em declaração ao jornal "Daily Mail", após informações sobre o processo vazarem à imprensa.

O comunicado afirma que Harry e sua esposa Meghan já pagam o serviço de segurança privada, mas ela não garantiria a proteção deles em visitas ao Reino Unido, onde eles tinham garantida a segurança policial até deixarem seus deveres como herdeiros ao trono, em 2020.

Diante do fim desse privilégio, Harry teria pedido para pagar os serviços policiais para o protegerem, mas a solicitação foi negada. Com isso, ele afirma que teve sua segurança comprometida durante visita ao país em julho do ano passado (foto acima), para a inauguração de uma estátua em homenagem a Princesa Diana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos