Príncipe Harry 'ri alto' ao ser questionado sobre seu futuro na família real

O príncipe Harry fez a primeira aparição pública nesta quinta-feira depois que anunciar que ele e a mulher, Meghan Markle, iriam se afastar de seus papéis como "membros seniores" da realeza. Durante encontro com a imprensa no Palácio de Buckingham, ele ignorou perguntas sobre o futuro, rindo apenas alto.

Richard Palmer, correspondente real do jornal "Express", escreveu no Twitter que Harry "ignorou as perguntas da mídia sobre como estão progredindo as discussões de seu futuro e de Meghan". Na sequência, o jornalista acrescentou: "Ele estava de costas para nós até então, mas um colega do outro lado me disse que Harry riu alto quando a primeira pergunta foi feita".

O duque de Sussex esteve presente nos sorteios da Copa do Mundo de Rugby, que acontecerá em 2021. No encontro, tinham representantes de todas as 21 nações que estarão no torneio.

Entenda o caso

Harry e Meghan anunciaram, na semana passada, em seu perfil no Instagram, que eles se dividirão entre Reino Unido e a América do Norte em 2020. O anúncio veio depois de especulações da imprensa britânica de que o casal abdicaria de seus títulos reais e se mudaria definitivamente para o Canadá por estar sendo deixado de lado pela família real.

No comunicado, Harry e Meghan afirmam que serão financeiramente independentes e não mais "membros seniores" da família. A decisão, garantiram, foi tomada após meses de reflexão. "Pretendemos dar um passo atrás como membros "seniores" da família real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha", afirmaram no comunicado. Na prática, os dois abrirão mão do protocolo real, ou seja, de acompanhar Elizabeth II em eventos oficiais.

Aos 35 anos, Harry é o sexto na linha de sucessão ao trono, atrás de seu pai, o príncipe Charles, seu irmão, William, e dos sobrinhos, George, Charlotte e Louis. O príncipe é casado com Meghan Markle desde maio de 2018 e eles têm um filho, Archie Harrison, que nasceu um ano depois. O menino, no entanto, não usa nenhum título por desejo expresso dos pais.

Sobre dividirem-se entre os dois países, declararam:"Esse equilíbrio geográfico nos permitirá apreciar nosso filho com a tradição real em que ele nasceu, além de proporcionar à nossa família o espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento de nossa nova entidade beneficente.

Meghan morou no Canadá por sete anos antes de conhecer o príncipe e se sente em casa no país. Um amigo afirmou ao The Sun que "eles gostaram muito do Natal e do Ano Novo lá, quando não foram fotografados nenhuma vez e foram deixados em paz".