Príncipe herdeiro saudita visitará Turquia em 22 de junho

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman viajará à Turquia na próxima quarta-feira, dia 22, para uma visita oficial que encerrará três anos e meio de tensões após o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi em Istambul.

O príncipe será recebido no palácio presidencial em Ancara, informou o presidente turco, Recep Tayipp Erdogan.

Os dois países deverão assinar vários acordos durante a viagem, segundo uma fonte oficial, que pediu anonimato.

Esta primeira visita, esperada há meses, é a primeira viagem do príncipe à Turquia desde o assassinato no consulado de Riade em Istambul do jornalista saudita Jamal Khashoggi em outubro de 2018.

A morte do repórter, um crítico do reino, chocou o mundo e abalou os laços entre essas potências regionais rivais.

Mas no final de abril, Erdogan visitou a Arábia Saudita e se encontrou com o príncipe herdeiro antes de viajar para Meca para o Ramadã.

Erdogan e o príncipe saudita discutiram na cidade de Jidá "os meios para desenvolver" as relações entre os dois países, segundo informou a agência de notícias estatal saudita SPA após a reunião.

O caso Khashoggi congelou as relações entre Turquia e Arábia Saudita por mais de três anos, já muito tensas desde o bloqueio decretado pelos sauditas contra o Catar, que é aliado de Ancara.

Khashoggi, que morava nos Estados Unidos e colaborava com o jornal Washington Post, foi assassinado e desmembrado no consulado do reino em Istambul em 2 de outubro de 2018, e seus restos mortais nunca foram encontrados.

O jornalista tinha ido ao consulado buscar os documentos necessários para se casar com sua noiva turca.

- Aproximação -

Após o choque gerado pelo crime, Erdogan disse que "os mais altos níveis" do governo saudita estavam envolvidos.

Isso, juntamente com a abertura de uma investigação local, o processo judicial e os detalhes dados à imprensa internacional causaram indignação no reino.

Em meio à disputa diplomática, a Arábia Saudita estreitou seus laços com rivais de longa data da Turquia, como Grécia e Chipre.

No início de abril, a justiça turca encerrou o processo pelo assassinato do jornalista e deixou o caso nas mãos das autoridades sauditas, abrindo caminho para uma reaproximação entre os dois países.

Após um processo judicial opaco na Arábia Saudita, cinco pessoas foram condenadas à morte e três a penas de prisão, mas as sentenças não foram executadas.

O príncipe saudita já superou o ostracismo diplomático e o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deve viajar ao Oriente Médio em meados de julho, com uma visita à Arábia Saudita para se encontrar com o herdeiro.

O presidente francês, Emmanuel Macron, esteve no reino em dezembro passado, encerrando uma turnê regional com uma visita a Jidá.

fo-rba/ach/pz/an/es/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos