Príncipe Philip é transferido de hospital para exames cardíacos

·2 minuto de leitura
O príncipe Philip, em 22 de julho de 2020, no castelo de Windsor

O príncipe Philip, de 99 anos, marido da rainha Elizabeth II, deixou nesta segunda-feira (1) o Hospital King Edward VII de Londres, onde recebia tratamento há quase duas semanas, para se submeter a exames cardíacos em outro centro médico da capital, informou a casa real.

"O duque de Edimburgo foi transferido hoje do Hospital King Edward VII para o Hospital St Bartholomew, onde os médicos continuarão a tratá-lo de uma infecção, além de realizar testes e observações para problemas cardíacos pré-existentes", informou o Palácio de Buckingham em um comunicado.

"O duque está bem e respondendo ao tratamento, mas deverá permanecer no hospital pelo menos até o final da semana", acrescentou.

Uma ambulância saiu do hospital pela manhã, ocultando o paciente da imprensa com um guarda-chuva.

O marido da rainha, que se sentiu mal, foi internado em 16 de fevereiro como "medida de precaução". Poucos dias depois, Buckingham informou que a hospitalização foi devido a uma infecção.

Seu filho, o príncipe Charles, herdeiro do trono, o visitou no hospital no primeiro fim de semana após sua internação.

E seu neto William garantiu na semana passada que o duque de Edimburgo estava bem e que os médicos estavam "zelando por ele".

Em 2009, Philip quebrou o recorde de longevidade para todas os cônjuges de monarcas britânicos.

Tendo participado de mais de 22.000 compromissos públicos oficiais desde a ascensão de sua esposa ao trono em 1952, o duque se aposentou da vida pública em agosto de 2017.

Desde então, foi hospitalizado várias vezes, a última, em dezembro de 2019, por "problemas de saúde pré-existentes".

Em janeiro de 2019, ele se envolveu em um acidente de carro quando o Land Rover que conduzia colidiu com outro veículo ao sair de uma estrada perto de Sandringham.

Philip saiu ileso, mas foi forçado a parar de dirigir.

Devido à pandemia do coronavírus, ele passou o último ano confinado no Palácio de Windsor com a rainha, exceto por uma estadia de verão em seu castelo escocês de Balmoral.

acc/mar/mr