Príncipe saudita acusa Irã por ataques a navios-petroleiros

(Arquivo) O príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman

O príncipe herdeiro Mohamed bin Salman, da Arábia Saudita, acusou o Irã pelos ataques a navios-petroleiros no Golfo Pérsico, segundo trechos de uma entrevista publicada neste domingo (fuso local).

"O regime iraniano não respeita a presença do premier do Japão como convidado em Teerã, e respondeu a seus esforços diplomáticos atacando dois navios-tanque, um deles japonês", disse ao jornal Asharq al-Awsat, referindo-se aos ataques de quinta-feira, nos quais o Irã negou envolvimento.

Na mesma entrevista, o príncipe afirmou que seu país não hesitaria em responder a ameaças: "Não queremos uma guerra na região, mas não duvidaremos em enfrentar qualquer ameaça ao nosso povo, à nossa soberania, à nossa integridade territorial e aos nossos interesses vitais."

Dois ataques registrados contra navios-petroleiros no Golfo Pérsico fizeram aumentar os preços internacionais do petróleo, em um contexto de tensão elevada entre Irã e Estados Unidos. Imediatamente, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, responsabilizou o Irã pelos ataques.