Príncipe William diz que esconder os sentimentos pode prejudicar saúde mental

Por Estelle Shirbon

Por Estelle Shirbon

LONDRES (Reuters) - O príncipe William alertou os homens britânicos que esconder seus sentimentos é prejudicial para a saúde mental, ao participar de uma campanha de conscientização que incluiu uma conversa por vídeo com a cantora Lady Gaga.

Os comentários do neto da rainha Elizabeth foram feitos um dia após seu irmão mais novo, o príncipe Harry, falar sobre suas dificuldades ao lidar com a perda de sua mãe, Diana, em uma entrevista reveladora.

Os príncipes, em conjunto com a esposa de William, Kate, estão liderando uma campanha que encoraja as pessoas a falarem sobre doenças mentais e procurarem ajuda.

"Podem existir momentos ou lugares em que se deve esconder as emoções, mas não às custas de sua saúde", disse William em uma entrevista para uma organização de caridade dedicada a prevenir o suicídio masculino.

O suicídio é o principal motivo de morte entre homens de menos de 45 anos no Reino Unido, e William disse que ver o impacto do suicídio durante seu trabalho como piloto de helicópteros de resgate foi o "momento crítico" em sua decisão de fazer campanha sobre problemas de saúde mental.

A campanha dos príncipe, chamada Heads Together, divulgou um curto vídeo mostrando William discutindo questões de saúde mental com a cantora norte-americana Lady Gaga, que falou publicamente sobre suas próprias dificuldades com transtorno de estresse pós-traumático, após ser estuprada aos 19 anos.

No passado, esconder as emoções era considerado como uma virtude britânica, exemplificada pela atitude da própria família real durante crises que vão desde a abdicação do rei Eduardo VIII em 1936, até a morte da princesa Diana em 1997.