Príncipe William quer que BBC 'estabeleça a verdade' sobre bastidores de entrevista polêmica de Diana

O Globo
·2 minuto de leitura
Getty
Getty

Nos 25 anos da polêmica entrevista que a princesa Diana deu para a "BBC", o príncipe William está em contato direto com a rede de televisão para que se "estabeleça a verdade" em relação aos métodos usados pelo jornalista Martin Bashir para convencê-la a falar em rede nacional sobre seu casamento.

Segundo Charles Spencer, irmão de Diana, Bashir mostrou documentos falsos e inventou boatos para que a princesa topasse participar do programa "Panorama". Segundo o jornal "Daily Mail", o filho mais velho dela passou as últimas noites em contato direto com a direção da emissora para saber os pormenores de uma investigação independente que começou a ser conduzida. Um ex-juíz foi contratado para liderar a força-tarefa e William aprovou o nome.

"O duque de Cambridge chamou a nomeação de Lord Dyson de 'um passo na direção certa', depois que ele foi revelado como o eminente chefe de uma investigação sobre acusações de falsificação, fraude e encobrimento em torno do furo de Bashir", escreveu o "Daily Mail".

Uma fonte próxima ao futuro rei, que na época da entrevista tinha 13 anos, disse na matéria: "É claro que isso se trata de proteger o legado de sua mãe, então é um assunto muito pessoal para William. Ele ficou de olho no que está acontecendo, mas acredita que as coisas estão indo na direção certa. A BBC o manteve informado de maneira adequada. No final, o que ele quer é o mesmo que todos os outros - que a verdade seja descoberta e qualquer ação apropriada seja tomada."

A entrevista

Realizada em 1995 no Kensington Palace, a conversa de Diana com Bashir teve recorde de audiência, totalizando 23 milhões de pessoas sintonizadas no canal. No programa, a princesa falou a famosa frase "Havia três pessoas nesse casamento", referindo-se a Camilla Parker-Bowles, amante do príncipe Charles na época.

No programa, ela ainda falou sobre a bulimia, uma "doença secreta" que sofria há anos.

“Bulimia desenfreada e apenas uma sensação de não ser boa em nada. Era um sintoma do que estava acontecendo no meu casamento. Estava gritando por ajuda, mas dava os sinais errados, e as pessoas estavam usando minha bulimia como um casaco no cabide. Eles decidiram que era esse o problema: 'Diana era instável'. A causa foi a situação em que meu marido e eu tínhamos que manter porque não queríamos decepcionar o público e, ainda assim, obviamente havia muita ansiedade acontecendo dentro das nossas quatro paredes."