Príncipe William torce para seleção inglesa e decepciona País de Gales

Em visita ao País de Gales, o príncipe William foi criticado por seu apoio público à seleção inglesa na Copa do Mundo que começa no domingo (20), no Catar.

As críticas começaram pouco depois que William recebeu o título de Príncipe de Gales de seu pai, o rei Charles III, coroado após o falecimento de Elizabeth II. Muitos consideram que o título deveria ser concedido a um galês, o que não acontece desde 1282.

"Claro que pode torcer para quem quiser e como presidente da Federação Inglesa de Futebol (FA) é compreensível que conheça os jogadores, mas certamente deve perceber que usar simultaneamente o título de Príncipe de Gales é totalmente inapropriado", indignou-se no Twitter o ator galês Michael Sheen.

"Torço pela Inglaterra desde que era muito novo, mas torço para Gales no rugby", afirmou William nesta quarta-feira.

"Digo a todos que torço para as duas (equipes)", acrescentou. "Devo prestar atenção às minhas afinidades porque temo que se deixo de apoiar subitamente a Inglaterra para apoiar Gales, também não será correto para o esporte. Portanto, não posso fazer isso", defendeu o príncipe.

"Podemos estar de acordo em nosso desacordo", respondeu simplesmente Elin Jones, presidente do Parlamento galês, que recebeu o príncipe.

A seleção de Gales, que disputará no Catar a segunda Copa do Mundo de sua história depois de participar do mundial na Suécia em 1958, enfrentará na disputada chave B a equipe da Inglaterra, semifinalista no Copa da Rússia em 2018.

mhc/vg/dam/psr/jc