Príncipe William visita templo romano de Jerash na Jordânia

Príncipe William e o príncipe herdeiro da Jordânia, Hussein bin Abdallah, com um grupo de crianças diante de um templo do sítio arqueológico de Jerash, na Jordânia, em 25 de junho de 2018

O príncipe William da Inglaterra viajou nesta segunda-feira (25) para a cidade jordaniana de Jerash, onde visitou o sítio arqueológico romano de mesmo nome na companhia do príncipe herdeiro Hussein bin Abdallah e se reuniu com crianças sírias e jordanianas.

O duque de Cambridge chegou no domingo à Jordânia para a primeira etapa de uma viagem oficial pelo Oriente Médio, que também o levará a Israel e aos Territórios Palestinos.

Em Jerash, cerca de 50 quilômetros ao norte de Amã, o príncipe William, de 36 anos, e o príncipe Hussein, de 23, cruzaram o Cardo Maximus, uma avenida de 800 metros de extensão e se detiveram no templo de Artêmis, construído no século II.

Estudantes sírios e jordanianos beneficiários de um programa de ajuda apoiado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) esperavam os dois príncipes no teatro antigo com cantos e poemas.

Na Jordânia, há cerca de 650.000 refugiados sírios registrados pelas Nações Unidas desde o início da guerra em seu país, em 2011. Amã calcula que sejam mais de 1,3 milhão, o que, segundo as autoridades, custou mais de 10 bilhões de dólares ao reino.

O príncipe William também deve se reunir com militares britânicos na Jordânia, antes de voar hoje à tarde para Israel.

Após sua chegada no domingo a Amã, viu depois a partida entre Inglaterra e Panamá (6-1), na companhia do jovem príncipe jordaniano, e postou fotos do momento.