Próximo do Fluminense, Willian é recordista de títulos de Libertadores e o segundo com mais Brasileiros

·2 min de leitura

Além de Felipe Melo e Mario Pineida, o Fluminense tem bem encaminhada a contratação de Willian, ex-Palmeiras. O reforço faz parte do planejamento tricolor de buscar atletas experientes para a disputa da Libertadores. E por que não chamar o maior vencedor da mesma? É com esse status que o atacante está desembarcando em Laranjeiras.

O título do Palmeiras na Libertadores não significou apenas um tricampeonato para o clube, mas também para Willian. Ele chegou a três títulos conquistados na competição e se igualou aos recordistas. Além dos dois títulos conquistados pelo alviverde (2020 e 2021), o Bigode também ergueu a taça com o Corinthians em 2012.

Na galeria de recordistas estão Vítor que conquistou a Libertadores por São Paulo (1993), Cruzeiro (1997) e Vasco (1998); o lateral-esquerdo Ronaldo Luiz, bicampeão com o São Paulo e também campeão com o Vasco; e Palhinha, bicampeão no tricolor paulistas e, posteriormente, vencedor com o Cruzeiro.

O zagueiro Fabiano Eller, por sua vez, esteve presente na conquista de 1998 do Vasco antes de se tornar peça importante nas duas conquistas de Libertadores do Internacional, em 2006 e 2010. Marcos Rocha, além do título com o Palmeiras, ficou com a taça com o Atlético-MG, em 2013.

Já em números de títulos do Campeonato Brasileiro, Willian é o segundo maior campeão. São quatro conquistas: pelo Corinthians em 2011, pelo Cruzeiro em 2013 e 2014, e pelo Palmeiras em 2017.Willian só fica atrás de Dagoberto, que conquistou o Campeonato Brasileiro de 2001 pelo Athletico.

Depois, também levantou a taça em 2007 e 2008 pelo São Paulo e em 2013 e 2014 pelo Cruzeiro.Cabe destacar também que Andrade e Zinho também somam cinco títulos brasileiros aos seus currículos. Mas, no caso dos ex-atletas, é levado em conta a Copa União de 1987.

Willian, que curte férias com a família em Dubai, nos Emirados Árabes, retorna ao Brasil no sábado e é esperado no Rio de Janeiro na próxima semana para acertar os detalhes finais e assinar contrato. A tendência é que o vínculo nas Laranjeiras seja por dois anos.

Apesar de ter mais um ano de contrato no Allianz Parque, ele foi pouco utilizado na temporada, quando fez 35 jogos e marcou 10 gols, e não ficou nem entre os relacionados na final da Libertadores. Fora dos planos, será liberado pelo clube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos