PR: Caminhoneiro que causou 'mega-acidente' confessa ter usado droga e bebido cerveja

Motorista dirigiu cerca de 130 quilômetros em alta velocidade e com manobras perigosas

Sob efeito de álcool e drogas, caminhoneiro causou acidente com diversos carros em Curitiba - Foto: Reprodução
Sob efeito de álcool e drogas, caminhoneiro causou acidente com diversos carros em Curitiba - Foto: Reprodução
  • Motorista de caminhão provoca acidentes em série na rodovia e nas ruas de Curitiba;

  • Em depoimento à polícia, afirma ter feito uso de rebite e bebido cerveja;

  • Ele foi preso em flagrante e aguarda audiência de custódia.

Um motorista de caminhão sem controle atingiu 12 veículos no último sábado (14) enquanto viajava de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, para Curitiba. Em depoimento, ele confessou ter feito uso de rebite (droga sintética) e ter bebido cerveja.

Nilson Pedro dos Santos, de 35 anos, percorreu cerca de 130 quilômetros em alta velocidade e com manobras perigosas que provocaram acidentes em série na rodovia e nas ruas da capital. Duas pessoas ficaram feridas e outras tiveram seus carros danificados.

"[Ele] parou em Ponta Grossa, em um posto de combustíveis por volta das 22h [de sexta (13)], onde fez uso de rebite. Eu perguntei se seria cocaína, e aí ele falou, "é, rebite, cocaína, cocaína, rebite." Então ele não deu a entender se era a mesma coisa ou uso dos dois, não deu para ficar muito claro. E ingeriu duas garrafas de cerveja", disse a delegada Vanessa Alice ao g1.

A polícia apreendeu com Nilson uma porção de cocaína. O teste de bafômetro indicou 0,14 mg/l de álcool ingerido.

Segundo o advogado de defesa do motorista, Niki Petterson, o homem usou drogas para conseguir continuar a viagem, já que estava há muitas horas sem dormir. Ele destaca que seu cliente não teve a intenção de machucar ninguém.

Nilson foi autuado por homicídio tentando dirigir sob efeito de substância entorpecente, direção perigosa e omissão de socorro. Ele foi preso em flagrante e aguarda audiência de custódia. Um inquérito foi aberto para investigar o caso, com prazo de 10 dias devido ao fato do homem já estar preso.

Os crimes não dão direito à fiança devido à somatória das penas.

Testemunhas serão ouvidas

Um homem atingido pelo caminhão já prestou depoimento à polícia. Ele precisou ser levado ao hospital por conta de um ferimento na perna, mas foi liberado no sábado. Outras testemunhas e vítimas serão ouvidas nos próximos dias.

Ao g1, Luciana Ferreira conta que conseguiu desviar do caminhão ao vê-lo na contramão de uma canaleta exclusiva para ônibus. Ela saia de casa para trabalhar.

"Entrei na República Argentina e dei de cara, na minha frente, um caminhão em altíssima velocidade carregando tudo. A única coisa que eu pensei no momento, que foi tão rápido, foi tentar jogar para a calçada o carro, para tentar desviar. Eu tentei desviar, foi o que eu fiz, né, e por isso eu acho que eu não fui arrastada por ele. Rodei, Airbag abriu e o carro parou", relatou.

Em imagens, também é possível ver o caminhão atingir um veículo cujo motorista é arremessado para fora. Ele passa bem.

Empresa diz que orientou descanso

Nilson é funcionário da empresa RRLog, em Mandaguaçu. Em nota, a transportadora disse que o motorista chegou às 19h30 da sexta-feira (13) em Ponta Grossa para realizar a descarga na manhã de sábado (14).

Ainda afirma que “toda conduta de mudança de rota não foi orientada ou autorizada. Ele estava orientado a descansar e descarregar pela manhã”.

A empresa Rododrive, proprietária da carga de cerveja que caiu na rodovia, também repudiou o “indesejável acontecimento” e disse que vai abrir sindicância "para apuração dos fatos, visando a elucidar todo o ocorrido".