Praias lotadas são ‘recado aos aspirantes a ditadores’, diz Eduardo Bolsonaro

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
Brazilian Federal Deputy Eduardo Bolsonaro attends a pro-gun rally in Brasilia, Brazil July 9, 2020. REUTERS/Adriano Machado
Deputado federal Eduardo Bolsonaro criticou o isolamento social (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

As imagens de praias lotadas e outros espaços públicos cheios durante o feriado chamaram atenção, já que o recomendado durante a pandemia de coronavírus é o isolamento social. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no entanto, afirmou que o movimento é um “recado aos aspirantes a ditadores”.

“As praias lotadas não significam apenas a vontade das pessoas em ter lazer, são também um recado aos aspirantes a ditadores. Quem sabe o que é melhor para si são as próprias pessoas, não os governantes hipócritas e autoritários”, escreveu Eduardo nas redes sociais.

Leia também:

A crítica é direcionada aos prefeitos e governadores que tentam evitar que a população fique fora de casa durante a pandemia. Nas praias, além das aglomerações, muitas pessoas também não usavam máscaras. O post ainda ecoa uma fala de Jair Bolsonaro na reunião ministerial de 22 de abril, quando o presidente afirmou que a população deveria se armar para combater autoridades que promoviam o isolamento social.

No dia 7 de setembro, ele esteve com o pai na pequena cerimônia de comemoração à Independência do Brasil. Como o presidente, Eduardo Bolsonaro não usou máscara e cumprimentou apoiadores.