Precisa fazer o Enem pra tentar conseguir o FIES? Entenda

Faculdades de MG cadastradas no FIES

O FIES é o programa de Financiamento Estudantil do Governo Federal. Muitas pessoas contam com esse financiamento para conseguir estudar em uma faculdade particular. Mais de um milhão de estudantes já foram beneficiados e uma dúvida que muita gente tem é se precisa ter feito o Enem para participar.

A resposta é: depende. Em alguns casos, precisa do Enem para participar do FIES e em outros não é necessário ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio.

Descubra quando precisa de Enem para o FIES, se você se encaixa em um desses perfis e o que deve fazer!

Precisa de Enem para participar do FIES?

As regras de participação do FIES mudaram em 2015. Agora, quem quiser solicitar o FIES e concluiu o ensino médio a partir de 2010, precisa ter feito o Enem e ter conseguido um desempenho mínimo de:

450 pontos nas provas objetivas (Matemática, Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) e nota maior do que zero na prova de redação.


Ou seja, não só é necessário ter participado do Enem, mas o candidato deve alcançar essas notas mínimas para pedir o financiamento.

Se você já se formou no ensino médio há muito tempo (antes de 2010) e está preocupado com a possibilidade de ter de estudar tudo de novo para fazer o Enem e conseguir o FIES, não precisa ficar ansioso. Pela regra do FIES, só quem terminou a terceira série do ensino médio em 2010 ou depois disso é que precisa ter feito o Enem.

Ou seja, se você concluiu o Ensino Médio antes de 2010, não precisa fazer o Exame. Quando for se inscrever para o FIES, você deverá marcar a opção correspondente e não precisará apresentar a nota do Enem para solicitar o financiamento.

Em seguida, caso seja elegível a conseguir o FIES, quando for  comprovar sua documentação na faculdade deverá levar o certificado de conclusão do ensino médio também.

É possível usar o Enem de qualquer ano para pedir o FIES?

A regra do FIES determina que apenas quem concluiu o ensino médio a partir de 2010 precisa ter feito o Enem e apresentar o desempenho mínimo solicitado.

Ao contrário de outros programas do Governo Federal, como ProUni e Sisu, que exigem a participação na edição mais recente do Enem, o FIES não determina um ano específico do Enem para participar.

Com isso, quem fez o Enem em 2010 ou em qualquer outro ano após esse, pode usar a nota do Exame para se inscrever no FIES, desde que tenha atingido a pontuação mínima.

Vale lembrar que o Enem não “acumula pontos” para o FIES. Ou seja, se você fez o Enem duas vezes e não atingiu os 450 pontos necessários em nenhuma delas, não pode somar as duas participações para entrar no FIES. Da mesma forma, se você conseguiu os 450 pontos em uma prova do Enem, mas zerou na redação, e não atingiu os pontos na segunda vez, mas teve uma boa nota na redação, não pode combinar as notas das duas provas de anos diferentes.

Quem não precisa de Enem para o FIES?

Além dos estudantes que concluíram o ensino médio antes de 2010, existe outro caso em que não precisa de Enem para pedir o FIES.

Estão dispensados de participar do Enem os professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério, que solicitarem o financiamento para pagar a faculdade de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Nesse caso, também não é necessário comprovar a renda mínima para participar.

A nota do Enem influencia no FIES?

Outra dúvida bastante comum é se a pontuação obtida no Enem aumenta as chances de conseguir o FIES. Ao contrário do ProUni e do Sisu, programas que usam a nota do Enem para selecionar os candidatos a uma bolsa em faculdade particular ou vaga em universidade pública, respectivamente, no FIES a nota do Enem não influenciana obtenção do financiamento.

Vale lembrar que os candidatos que concluíram o ensino médio a partir de 2010 precisam apresentar o desempenho mínimo de 450 pontos nas provas objetivas e nota maior do que zero na redação do Enem. No entanto, se você obtiver uma pontuação maior do que essa, não vai sair na frente dos outros candidatos.

O limite para os financiamentos do FIES não tem a ver com a nota do Enem, e sim com a disponibilidade de vagas e orçamento do MEC. Um fator que aumenta bastante a sua chance de conseguir o FIES é a qualidade do curso. Isso porque, desde 2015, o FIES passou a priorizar cursos com notas altas nos conceitos do MEC. O Governo Federal garantiu que todos os estudantes que cumprirem os requisitos e se candidatarem a um financiamento de curso com nota máxima (5) terão seus pedidos atendidos. É o chamado “atendimento pleno”.

Cursos com notas 3 e 4 também terão vagas do FIES, mas o número é limitado.


Você descobriu se vai precisar do Enem para pedir o FIES? Conte para a gente aqui nos comentários!