Precisamos entender as ideias de Bolsonaro, diz Amoêdo sobre apoio no 2º turno

ITALO NOGUEIRA
Henrique Barreto/Futura Press

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidenciável João Amoêdo (Novo) votou na manhã deste domingo (7) sinalizando apoio a Jair Bolsonaro (PSL). Ele rejeitou a possibilidade de apoiar o PT e afirmou que é preciso "entender mais as ideias" do capitão reformado.

"Sempre fomos do conceito de não acreditar em salvadores da pátria. Acreditamos nas ideias, nas propostas. O que vai pautar a decisão do Novo é uma pauta de trabalho. Precisamos entender um pouco mais quais são as ideias do Bolsonaro", disse ele, na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB), na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, onde votou.

Amoêdo, que descartou votar no PT, afirmou que a pauta do Novo é "liberdade econômica e menos burocracia para gerarmos mais emprego", semelhante à advogada por Bolsonaro e seu "guru" na economia, Paulo Guedes. Contudo, o presidenciável do Novo afirmou que isso deve ser tema de um debate mais amplo no partido.

"É preciso entender melhor a coerência entre o discurso e a prática", disse ele.

Nas quase três décadas em que esteve no Congresso, o capitão reformado mantinha uma posição mais estatizante, tendo se convertido ao liberalismo nos últimos meses após se aproximar de Guedes.

Amoêdo disse que o Novo sai da eleição como "uma força política relevante". Comemorou o fato de estar à frente de políticos tradicionais e de grandes partidos nas pesquisas e vê como "possível" ultrapassar Geraldo Alckmin (PSDB) na apuração das urnas.

"Tudo isso mostra o desejo da população em renovação, que é o que o Novo representa", declarou ele.

A expectativa do presidenciável é que o partido consiga ultrapassar a cláusula de barreira, o que dará ao Novo acesso a tempo de TV fora do período eleitoral e recursos do Fundo Partidário. O dinheiro público, contudo, Amoêdo disse que a sigla manterá a decisão de não usá-lo.