“Precisei calçar as sandálias da humildade”, diz dono da Wiser sobre arrogância que o levou a endividamento

·1 min de leitura

Nos últimos 30 anos, Flávio Augusto, dono da Wiser Educação, fez fortuna. Mas a trajetória de sucesso também teve perrengue: “a arrogância me fez tomar uma decisão bastante equivocada”, afirma o empresário.

O autor da série de livros “Geração de Valor” conta que o encerramento de um setor de vendas da Wise UP, em 1999, o levou ao endividamento de aproximadamente US$ 3 milhões e que foi necessário “calçar as sandálias da humildade”, reconhecer o erro diante do seu time e vender um carro para retomar as rédeas do negócio.

Leia também:

Depois de ser vítima do próprio ego e aprender com o perrengue, Flávio Augusto não parou mais de crescer no empreendedorismo: vendeu a Wise Up para o grupo Abril; recomprou a empresa por menos da metade do preço; comprou o clube de futebol Orlando City, e também lucrou na venda de uma fatia dele. Hoje está à frente da holding Wiser, detentora de várias marcas de ensino direcionadas ao desenvolvimento de empreendedorismo e empregabilidade.

“Coração Valente” e “Matrix”; fundador da Wiser compara filmes com a sua vida

Nos últimos 30 anos, Flávio Augusto fez fortuna: vendeu a Wise Up para o grupo Abril; recomprou a empresa por menos da metade do preço; comprou o clube de futebol Orlando City, e também lucrou na venda de uma fatia dele; e hoje está à frente da holding Wiser Educação, detentora de várias marcas de ensino direcionadas ao desenvolvimento de empreendedorismo e empregabilidade.

Nascido e criado na periferia do Rio de Janeiro, Flávio Augusto hoje toca vários instrumentos e carrega um violão em todas as viagens para a garantir os momentos de descontração. No happy hour, ele prefere água com gás a vinho, aprecia um bom peixe fresco e tudo que for associado à culinária portuguesa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos