Com aumento de 70%, preço da carne deve continuar caro

·1 minuto de leitura
Aumento no preço da carne
Preços de aves e ovos também devem continuar altos

(Getty Images)

  • Economistas preveem que preço da carne deve continuar elevado

  • Estudos indicam que aumento foi de 69,9% entre janeiro de 2019 a agosto de 2021

  • Ave e ovos também se tornaram mais caros e impactaram famílias de baixa renda 

Mesmo após grande alta, economistas preveem que o preço da carne deve permanecer elevado. Entre janeiro de 2019 e agosto de 2021, o aumento foi de 69,9%, conforme aponta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O crescimento reflete em diversos tipos de corte, do filé mignon ao acém, incluindo a carne suína. Por conta disso, famílias em situação de vulnerabilidade foram fortemente impactadas, e muitas recorreram ao pé de frangoe até mesmo a ossos – para consumir a proteína animal.

Leia também:

Ovos e aves também caros

Sem expectativa de redução, os preços de aves e ovos também devem continuar altos. Em 2020, o aumento foi de 14,5% e deve ultrapassar os 20% em 2021, conforme as projeções da XP Investimentos, LC Consultores e Banco Alfa.

Um dos motivos para a alta é a substituição da carne por esses alimentos e também pelo maior custo com ração animal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos