Prefeita de Ubatuba contradiz laudos e nega ataques de tubarão na cidade: “Ninguém viu”

·1 min de leitura
  • Prefeita afirmou que não houve ataques de tubarão em Ubatuba

  • A declaração contradiz os laudos realizados por especialistas

  • Segundo eles, dois turistas foram atacados pelos animais em praias da cidade esse mês

Prefeita de Ubatuba, Flávia Pascoal (PL) negou que tenha havido ataques de tubarão a turistas nas praias de cidade. Em vídeo publicado nas próprias redes sociais ela ignorou os laudos elaborados por especialistas e garantiu que “ninguém viu” os animais.

Especialistas da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) confirmaram os dois ataques. No dia 3 de novembro, um tubarão mordeu um turista francês de 59 anos na praia do Lamberto. Já no dia 14, uma idosa de 79 anos foi atacada na Praia Grande.

“Não condiz com a verdade. Conversamos com a filha da senhora que caiu na praia e, quando levantou, estava cortada. Ela disse que a mãe estava com água para baixo da metade do joelho. Quando veio uma onda, ela caiu. E quando levantou, estava cortada. Tinha muitas pessoas em volta e ninguém viu peixe nenhum”, declarou Flávia Pascoal.

Sobre o turista francês, ela limitou-se a dizer que “com relação à praia do Lamberto, o turista cortado não condiz com mordida de tubarão”.

Flávia Pascoal manifestou-se sobre os ataques - Foto: Reprodução
Flávia Pascoal manifestou-se sobre os ataques - Foto: Reprodução

Preocupação com turismo

A declaração da prefeita contradiz os laudos elaborados, que comprovaram que as feridas foram causadas por tubarões. Flávia se disse preocupada com a repercussão dos casos pode ter no turismo de Ubatuba.

“Então, a gente tem que colocar isso às claras para que ninguém prejudique a nossa cidade e a vinda dos turistas para Ubatuba. Nós buscamos esclarecer a verdade”, comentou. “Que fique claro, para as pessoas não ficarem apavoradas ou com medo de vir a Ubatuba. Venha, desfrute do nosso turismo.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos