Prefeita de Washington declara emergência pública por chegada de migrantes do Texas, Arizona

Prefeita de Washington, Muriel Bowser

Por Ted Hesson

WASHINGTON (Reuters) - A prefeita de Washington, Muriel Bowser, declarou nesta quinta-feira uma emergência pública por conta dos diversos ônibus de migrantes enviados por governadores republicanos do Texas e do Arizona, Estados que fazem fronteira entre Estados Unidos e México.

Bowser, que é do Partido Democrata, emitiu um decreto para apoiar os imigrantes que chegam, criando um novo Gabinete de Assuntos de Migrantes, e destinando 10 milhões de dólares para inaugurar o escritório. Bowser disse que buscaria o reembolso do governo federal.

O governador do Texas, Greg Abbott, enviou mais de 7.600 imigrantes para Washington desde abril, em um esforço para empurrar a responsabilidade pelos atravessadores da fronteira para os democratas, incluindo o presidente dos EUA, Joe Biden. O Arizona em meados de agosto havia enviado cerca de 1.500. O Texas também enviou migrantes para Nova York e Chicago.

O gabinete de Bowser chamou os ônibus de "golpe político".

Uma faixa de entre 85% a 90% dos migrantes que chegam a Washington nos ônibus seguem viagem para outros destinos nos EUA dentro de horas ou dias, de acordo com voluntários que os ajudam.

Bowser disse que a cidade está se preparando para um aumento nas travessias da fronteira no outono e que o Texas e o Arizona enviem centenas de ônibus adicionais para Washington.

"A crise na fronteira não está diminuindo, está piorando", disse ela.

Quase 100 famílias migrantes estão atualmente sendo alojadas em hotéis em Washington através do sistema de abrigo da cidade, disse ela.