Prefeito de Guarulhos pede fechamento do aeroporto por 15 dias para evitar variante indiana da Covid-19

·7 minuto de leitura
Sao Paulo, Brazil - May 05th 2017 - Fotografia tirada no Aeroporto Internacional de Guarulhos.
De acordo com a administração municipal, o ofício foi enviado para os ministérios da Casa Civil, da Saúde, da Justiça, da Infraestrutura e da Defesa (Foto: Via Getty Images)
  • O prefeito de Guarulhos, na Grande São Paulo, encaminhou um pedido ao governo federal solicitando o fechamento do Aeroporto Internacional de São Paulo por 15 dias

  • Segundo ele, o objetivo é conter e evitar a entrada de mais pessoas infectadas com a variante indiana do coronavírus, chamada de "B.1.617"

  • A prefeitura de São Paulo iniciou fiscalização no aeroporto e rodoviárias nesta semana

Gustavo Henric Costa (PSB-SP), prefeito de Guarulhos, na Grande São Paulo, encaminhou um pedido ao governo federal solicitando o fechamento do Aeroporto Internacional de São Paulo por 15 dias para conter e evitar a entrada de mais pessoas infectadas com a variante indiana do coronavírus, chamada de "B.1.617". 

De acordo com a administração municipal, o ofício foi enviado para os ministérios da Casa Civil, da Saúde, da Justiça, da Infraestrutura e da Defesa. 

Leia também

"Com o aparecimento da nova Cepa Indiana do Covid-19 e estando em andamento a vacinação no grupo prioritário dos Aeroportuários, solicitamos o fechamento do espaço aéreo para voos comerciais (exceto transportes de cargas), mais especificamente a suspensão de todos os pousos e decolagens de voos internacionais de passageiros no Aeroporto de Guarulhos pelos próximos 15 dias, a fim de evitar que passageiros advindos do exterior propaguem novas Cepas no desembarque", diz o documento assinado pelo prefeito.

Caso não seja aceito o pedido para o fechamento temporário do aeroporto, o prefeito solicitou a elaboração de um novo protocolo fortalecendo a barreira sanitária do local.

O aeroporto é o principal do Brasil. Localizado em Cumbica, o maior terminal aéreo da América do Sul tem movimentação média de aproximadamente 120 mil passageiros e cerca de 830 operações de pousos e decolagens por dia. Além disso, é o segundo mais movimentado da América Latina em número de passageiros — atrás apenas do Aeroporto Internacional da Cidade do México.

No último sábado (22), um morador de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, saiu da Índia e chegou em São Paulo. De São Paulo, ele viajou para o Rio de Janeiro, onde ficou durante uma noite, em um hotel ao lado do Aeroporto Santos Dumont. No dia seguinte, ele foi de carro para sua cidade natal. 

Isso aconteceu porque ele fez um exame RT-PCR no Aeroporto Internacional de Guarulhos. O problema é que ele foi autorizado a embarcar no voo até o Rio de Janeiro antes de o resultado do teste ficar pronto. O resultado positivo só foi contatado quando ele estava na capital carioca.

Prefeitura inicia fiscalização

Nesta quinta-feira (27), a Prefeitura de São Paulo iniciou uma operação de fiscalização para verificar passageiros que desembarquem no Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital, com suspeita de Covid-19.

Os passageiros são orientados a passar por uma triagem com agentes de saúde, mas não são obrigados a responder às questões ou permitir que a temperatura seja aferida. A ação é feita em parceria com a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A fiscalização foi implementada na lateral esquerda nas proximidades da área de desembarque, das 7h às 23h. Segundo os agentes de saúde, o tempo médio para liberação do resultado do exame é de 72 horas.

De acordo com o prefeito, Ricardo Nunes (DEM), o município tem 60 quartos de hotel reservados para que as pessoas que tenham sintomas possam ficar isoladas.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, até as 9h desta segunda, uma passageira com sintomas tinha sido encaminhada para Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Aeroporto - Doutor Massaki Udihara, a cerca de 900 metros do local, onde seria realizado o teste e monitoramento.

De acordo com o G1, o transporte é feito com ambulância da rede municipal.

Barreira sanitária em rodoviárias

Além disso, a prefeitura de São Paulo informou que está sendo feita uma barreira sanitária, com ações de prevenção, nos três terminais rodoviários da capital, Tietê, Jabaquara e Barra Funda.

De acordo com balanço da gestão municipal, nesta quarta (26), cerca de 500 passageiros foram abordados. Todos assintomáticas, sem necessidade de encaminhamento para a Unidade Básica de Saúde (UBS), como aconteceu no aeroporto.

Variante indiana da Covid-19 chegou ao Brasil

No último dia 20, a Secretaria de Saúde do Maranhão confirmou os primeiros casos da variante indiana do coronavírus no Brasil. Os infectados com a chamada "B.1.617.2" são tripulantes do navio MV Shandong da Zhi, que veio da África do Sul e está ancorado no litoral do estado nordestino.

A pasta já havia informado que um indiano que estava na embarcação tinha sido hospitalizado e diagnosticado com Covid-19. Exames realizados nele e em outros cinco tripulantes confirmaram a contaminação pela variante da Índia. Outros nove também testaram positivo, mas não foi possível determinar para qual variante.

Menos de uma semana depois, ao menos quatro outros estados monitoram casos suspeitos da nova cepa. Agora, são ao menos cinco que investigam a doença:

  • Maranhão

  • Pará

  • Ceará

  • Rio de Janeiro

  • Minas Gerais

Minas Gerais

A Prefeitura de Juiz de Fora, em Minas Gerais, investiga o primeiro caso suspeito de infecção com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de "B.1.617". As informações foram reveladas nesta terça-feira (25).

De acordo com a Secretaria de Saúde do município, o paciente, que está internado e isolado na Santa Casa de Misericórdia da cidade, testou positivo para Covid-19 após voltar de uma viagem para a Índia.

Nova cepa no Rio de Janeiro

Nesta segunda-feira (24), a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou que foi notificada pela Secretaria de Saúde de São Paulo sobre o caso de um morador de Campos dos Goytacazes, município no Rio, que testou positivo para Covid-19 ao chegar ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

O episódio teria acontecido no último sábado, dia 22, após o homem retornar da Índia e seguir em um voo doméstico para o Rio de Janeiro.

“Segundo informações da Secretaria de Saúde de São Paulo, mesmo antes de receber o resultado do exame RT-PCR, realizado ao desembarcar em Guarulhos, o passageiro seguiu em voo doméstico para o Rio de Janeiro, onde passou a noite em um hotel e, no dia 23, seguiu de carro para Campos dos Goytacazes, onde mora”, disse a secretaria em nota.

Nova cepa no Pará

O Pará também investiga dois casos suspeitos da nova variante, em moradores do município de Primavera, município no interior do estado.

Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), os pacientes testaram positivo para a doença após passarem pelo Porto de Itaqui, em São Luís, no Maranhão, onde há casos confirmados da nova variante indiana.

Nova cepa no Ceará

Já o Ceará investiga um caso suspeito da nova variante. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, trata-se de um homem de 35 anos, funcionário de uma empresa marítima, que desembarcou em Fortaleza no último dia 9, vindo da Índia.

De acordo com a pasta, a amostra para realização do sequenciamento genético foi enviada à Fiocruz. A previsão é que o resultado seja divulgado até sexta-feira (28). O paciente testou positivo para o vírus no dia 10 de maio e desde estão permaneceu isolado em um hotel de Fortaleza até esta segunda-feira (24).

NEW DELHI, INDIA - 2021/05/25: Passengers stands in a queue while waiting to give their swab samples for Covid-19 testing through rapid antigen methodology and RT-PCR (Reverse Transcription Polymerase Chain Reaction) test at New Delhi Railway Station in Delhi.
India is the world fastest growing pandemic adding 196,427 confirmed cases of covid-19 infection and 3,511 deaths by the pandemic. India death toll due to the virus now is 307,231. (Photo by Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
O Brasil está entre os países que já confirmou oficialmente que houve infecção com a variante no país (Foto: Naveen Sharma/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

Nova variante do coronavírus é encontrada no interior de São Paulo

Na terça-feira (25), uma nova variante do coronavírus foi identificada no interior de São Paulo. A informação foi divulgada ao G1 pelo pesquisador da Unesp em Botucatu e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, João Pessoa Araújo Júnior.

O especialista afirmou que a nova variante, chamada de P.4, tem origem desconhecida, mas foi identificada inicialmente na cidade de Mococa. É sabido, também, que ela possui grande circulação no município paulista de Porto Ferreira.

"Essa nova variante é parente da P.1, porque ela tem a mesma origem, a B.1.1.28. É a linhagem que deu origem à P.1, à P.2, que foi identificada no Rio de Janeiro, e à P.3, que foi identificada nas Filipinas”, explicou João Pessoa.

O próprio pesquisador destacou a importância da identificação desta variante. Porém, detalhou que ainda é cedo para definir seu comportamento. Portanto, não se sabe, ainda, se trata-se de uma cepa mais transmissível ou letal.

Variante indiana pelo mundo

A variante indiana do coronavírus, a B.1.617, já foi oficialmente identificada em 49 países e 4 territórios. É o que mostra um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado nesta quarta-feira (26). Na semana passada, o boletim da OMS registrava 8 áreas a menos.

O Brasil está entre os países que já confirmou oficialmente que houve infecção com a variante no país.

Há, ainda, 7 locais em que a variante foi encontrada, mas as fontes são não oficiais. Isso elevaria o número para 60 territórios que já tem a cepa indiana do coronavírus. Entre essas estão China e Nova Zelândia, países referência no combate à Covid-19.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos