Prefeito de NY cita Bolsonaro em post com lista de pontos de vacinação

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
NEW YORK, NEW YORK - SEPTEMBER 20: Brazil’s president Jair Bolsonaro sits with British Prime Minister Boris Johnson for a bilateral meeting at the UK diplomatic residence on September 20, 2021 in New York City. The British prime minister is one of more than 100 heads of state or government to attend the 76th session of the UN General Assembly in person, although the size of delegations are smaller due to the Covid-19 pandemic. (Photo by Michael M. Santiago-Pool/Getty Images)
Bolsonaro cumpre agenda em Nova York antes de encontro da ONU. Foto: Michael M. Santiago-Pool/Getty Images
  • Presidente brasileiro é único líder em encontro da ONU que não se vacinou

  • Na segunda, prefeito já havia falado sobre Bolsonaro em pronunciamento

  • Presidente enfrenta represálias nos Estados Unidos

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, segue alfinetando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por ter viajado à cidade sem se vacinar contra a covid-19. Dessa vez, o americano marcou o brasileiro em uma publicação no Twitter com o link para o site que lista todos os locais de vacinação da cidade.

Bolsonaro está nos Estados Unidos para participar nesta terça-feira (21) da 76ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). Ele será o único líder mundial no encontro que não está imunizado contra a doença.

Nesta segunda-feira (20), Bill de Blasio já havia citado Bolsonaro nominalmente. "Nós devemos mandar uma mensagem a todos os líderes mundiais, incluindo, mais notavelmente o presidente do Brasil, Bolsonaro. Quem quer vir precisa estar vacinado. Se você não quer se vacinar, não incomode vindo", declarou o prefeito americano.

Leia também:

A transmissão oficial da Prefeitura de Nova York ainda colocou uma foto de Bolsonaro com a legenda: "vacine-se". "Todos devem estar seguros juntos, ou seja, todos devem estar vacinados. A ampla maioria do pessoal das ONU e a ampla maioria dos Estados-membros estão fazendo a coisa certa".

Protestos

A passagem da comitiva presidencial do Brasil por Nova York, onde Jair Bolsonaro (sem partido) vai discursar na Assembleia-Geral da ONU, está sendo marcada por protestos contra o presidente da República. Na noite da última segunda-feira (20), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, mostrou irritação com os manifestantes

A reação do ministro chamou atenção nas redes sociais, pela falta de decoro que corresponderia ao cargo.

Esse não foi o primeiro protesto contra Jair Bolsonaro desde que o presidente chegou a Nova York. Bolsonaro teve de entrar pela porta dos fundos do hotel onde está hospedado, porque havia um grupo de manifestantes na entrada do local.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos