Prefeito e mulher são assassinados em região de cultivo de coca no Peru

·1 min de leitura
(Arquivo) O presidente peruano, Pedro Castillo, ordenou 'uma investigação exaustiva' sobre o crime (AFP/-)

Um prefeito peruano e sua mulher foram mortos a tiros nesta sexta-feira quando viajavam de caminhonete por uma estrada, no maior vale de cultivo de coca do Peru, anunciaram autoridades.

O prefeito da província de La Mar, Wilder Manyavilca, e a mulher, Dunia Bustíos, viajavam pela manhã para inaugurar uma sala polivalente no distrito de Santa Rosa, quando foram interceptados por outra caminhonete, de onde foram alvejados, segundo funcionários locais. Dois assistentes que os acompanhavam ficaram feridos.

“Expressamos nosso repúdio e indignação ante uma morte tão cruel e dolorosa, solicitando as investigações correspondentes”, declarou o prefeito da província de Chincheros, Nilo Najarro.

Manyavilca, 44, levou 13 tiros e morreu a caminho do hospital, segundo a imprensa de Ayacucho. Pouco depois, foi a vez de sua mulher, 36.

O crime ocorreu em uma área desabitada do distrito Las Palmas, que faz parte do Vale dos rios Apurímac, Ene e Mantaro (VRAEM), maior vale de cultivo de coca no Peru, onde atuam grupos do narcotráfico associados a remanescentes da guerrilha maoísta Sendero Luminoso.

“Em nosso governo, nenhum ato criminoso ficará impune”, afirmou o presidente peruano, Pedro Castillo, durante ato público no porto de Callao, vizinho a Lima. “Condenaremos esses atos de onde quer que venham. Nesse sentido, dei instruções claras e precisas ao Ministério do Interior para que mobilize todo o pessoal necessário e faça uma investigação exaustiva” sobre esses crimes, anunciou.

fj/gm/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos