Prefeito e primeira-dama de Peruíbe testam positivo para Covid-19

ALFREDO HENRIQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de Peruíbe, Luiz Maurício (PSDB), e a primeira-dama, Juliana Martins, testaram positivo para a Covid-19, na noite desta terça-feira (12). O chefe do executivo da cidade litorânea, a 141 km da capital paulista, divulgou o resultado dos exames em suas redes sociais.

Por telefone, Maurício afirmou à reportagem que sentiu uma fraqueza na tarde da última sexta (8), imaginando ser o princípio de uma gripe, quando trabalhava na prefeitura. Por causa da indisposição física, decidiu ir para casa. O prefeito não sentiu mais nenhum sintoma desde então, diferentemente de sua mulher.

"No sábado [9], minha esposa acordou com febre, dor de garganta e também estava sem paladar e sem olfato. Decidimos ficar em casa, com nossas duas filhas [de 5 e 9 anos]. Eu, pelo contrário, não manifestei mais nenhum sintoma além da moleza da sexta", disse o político.

Na segunda (11), Maurício decidiu trabalhar em casa, por desconfiar dos sintomas manifestados pela esposa. Na manhã do mesmo dia, segundo ele disse à reportagem, um grupo de comerciantes o procurou na prefeitura, com o intuito de tentar negociar a reabertura de alguns estabelecimentos não essenciais. Peruíbe mantém um controle rigoroso de quem entra na cidade, além de seguir à risca a quarentena decretada pelo governo estadual, em 24 de março.

"Como eu não estava na prefeitura, recebi críticas dos comerciantes por não ir trabalhar no prédio [pelo fato de estar com sintomas de gripe]. Mas, à tarde, fiz uma vídeo-conferência com eles [reafirmando que não haverá flexibilização para reabertura de comércios]", explicou. O prefeito também foi criticado na internet, antes da confirmação dos exames, por ter decidido trabalhar de casa.

Ainda na segunda, o casal realizou exames para o novo coronavírus em uma clínica particular, que confirmou a contaminação de ambos, na noite do dia seguinte. Por causa disso, o prefeito e a companheira ficarão em casa ao menos por 14 dias, junto com as filhas.

O político afirmou à reportagem estar bem e que vai trabalhar de casa. Ele não faz ideia de quando possa ter sido infectado pelo vírus. Sua mulher estava com uma leve dor de garganta nesta segunda, mas passava bem, ainda de acordo com Maurício. As filhas do casal não manifestaram nenhum sintoma da doença.

Segundo a prefeitura de Peruíbe, até a noite desta terça, sete pessoas haviam morrido na cidade por causa da Covid-19. O município também havia confirmado 50 casos da doença, com 11 internações. Também são aguardados os resultados de 17 exames.

A cidade conta somente com um leito de UTI (Unidade de TRatamento Intensivo), ainda de acordo com o governo municipal. Por causa disso, caso o paciente precise de cuidados de urgência e emergência, ele é transferido para hospitais em Itanhaém (106 km de SP), Santos (72 km de SP), Registro (191 km de SP), Praia Grande (78 km de SP), Guarujá (86 km de SP) e São Paulo.