Prefeito de Londres pede ajuda urgente ao governo para manter transporte público

(Arquivo) O prefeito de Londres, Sadiq Khan

O prefeito de Londres, o trabalhista Sadiq Khan, alertou nesta quinta-feira (14) que o tráfego de ônibus e metrô será reduzido, se não obtiverem ajuda urgente do governo conservador, no momento em que o Reino Unido flexibiliza seu confinamento.

A empresa Transport for London (TfL) viu sua renda cair em 90% nas sete semanas em que o país ficou paralisado.

"Teremos que reduzir as frequências de ônibus e metrô para economizar dinheiro", disse Khan à rádio LBC.

"Se um acordo não for alcançado hoje (quinta-feira), o diretor financeiro da TfL terá que cumprir com suas obrigações legais", completou.

Segundo o prefeito, o operador, que tem a obrigação legal de equilibrar suas contas, teria de reduzir seus serviços, no momento em que mais trabalhadores usam o transporte público.

O governo de Boris Johnson pediu para aqueles que não podem trabalhar de casa que voltem ao trabalho, principalmente na construção e indústria. E embora o executivo tenha recomendado o uso de bicicleta, carro, ou caminhada, os ônibus e o metrô da capital ficam muito cheios na hora do rush.