Prefeito de Marília anuncia saída do PSDB e apoio a Tarcísio durante comício

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O prefeito de Marília (SP), Daniel Alonso, anunciou durante comício neste sábado (10) que deixará o PSDB e migrará para o PL, partido de Jair Bolsonaro, deixando assim de apoiar o governador tucano Rodrigo Garcia e migrando para o lado do bolsonarista Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Em discurso, Alonso disse que não se vê mais representado pelo PSDB de hoje e que o ex-ministro será campeão de votos em sua cidade no primeiro e no segundo turnos.

"Eu ajudei a fundar o PMDB [atual MDB] de Herculândia e fiquei 30 anos no PMDB. Depois migrei para o PSDB porque era uma dissidência do antigo PMDB. E estou até hoje no PSDB", iniciou.

"Para uma pessoa conservadora, fiel aos princípios, toda mudança é difícil. Porém, o PSDB de hoje não me representa mais. Estou aqui deixando o PSDB para abraçar de corpo e alma a campanha do Tarcísio. É tempo novo, de novos ares, de uma nova experiencia, do tocador de obras", completou, ao lado do candidato ao Governo de São Paulo.

A defecção do prefeito de Marília é sinal negativo para Garcia, que conta com o apoio dos prefeitos como um dos pilares de sustentação de sua campanha.

O Governo de São Paulo adotou uma gestão que batizou de descentralizada com João Doria (PSDB) e Garcia e distribuiu somas muitas vezes inéditas para os municípios do estado.

Pesquisa Datafolha divulgada em 1º de setembro mostrou Fernando Haddad (PT) na liderança, com 35% das intenções de voto, seguido por Tarcísio, com 21%, e Garcia, com 15%.