Prefeito de Pedro Juan Caballero diz que polícia encobre o verdadeiro autor da chacina na fronteira com o Brasil

·1 min de leitura

RIO - O prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, afirmou nesta sexta-feira que a polícia paraguaia encobre o verdadeiro responsável pelos quatro assassinatos ocorridos na fronteira com o Brasil, no último fim de semana. Acevedo disse que as autoridades do país têm atribuído a ordem para os crimes à pessoa errada e de forma "orquestrada por policiais corruptos".

A Polícia do Paraguai tem o traficante Faustino Román Aguayo Cabañas, de 44 anos, como principal suspeito de ser o mandante da chacina. Mas em entrevista ao ABC Color, Acevedo acusou Marcio Sánchez Giménez, conhecido como “Aguacate”, de ter ordenado a execução dos crimes.

- O verdadeiro mandante passeia pela cidade e a polícia não faz nada porque a ‘fruta” (em referência a “Aguacate”, que significa abacate, em espanhol) suborna os oficiais. A polícia é corrupta - disse Acevedo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos