Prefeito do Rio anuncia retomada de mais oito linhas de ônibus na segunda quinzena de julho

Prefeito do Rio anuncia retomada de mais oito linhas de ônibus na segunda quinzena de julho

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou no início da noite desta sexta-feira (15) a retomada de mais oito linhas de ônibus na segunda quinzena de julho. As linhas atendem a todas as regiões da cidade e voltarão a circular, segundo Paes, entre a próxima segunda-feira (18) e o dia 25.

"ATENÇÃO! Novos serviços de ônibus na segunda quinzena de julho! Com a volta dessas linhas teremos 39 serviços reestabelecidos desde o começo do acordo judicial com as concessionárias de ônibus!", escreveu o prefeito em seu perfil no Twitter.

Veja as linhas retomadas entre os dias 18 e 25:

CONSÓRCIO SANTA CRUZ

388 (Cesarão x Candelária) – Segunda-feira (18/07)

893 (Jardim Palmares x Campo Grande) – (25/07)

CONSÓRCIO INTERNORTE

669 (Pavuna x Méier) - Segunda-feira (18/07)

951 (Vicente de Carvalho x Vista Alegre) - Segunda-feira (18/07)

CONSÓRCIO TRANSCARIOCA

831 (Colônia x Taquara) - Quarta-feira (20/07)

865 (Pau da Fome x Taquara) - Segunda-feira (25/07)

CONSÓRCIO INTERSUL

157 (Gávea-Castelo, via Fonte da Saudade) – Segunda-feira (25/07)

605 (Vila Isabel x Saens Peña, via Maracanã) - Segunda-feira (25/07)

Circulação abaixo da quilometragem

Resultado de um acordo judicial, 30 das mais de cem linhas de ônibus que desapareceram das ruas da cidade voltaram a circular a partir de 1º de junho. A maioria dos passageiros, no entanto, ainda não viu uma luz no fim do túnel para a longa espera nos pontos. Isso porque nem todos os trajetos estão sendo cumpridos como prefeitura e empresas combinaram. No último dia 9, O GLOBO revelou que nenhuma das 17 linhas que retornaram na primeira quinzena do mês passado conseguiu atingir em todos os 15 dias 80% da quilometragem determinada. A frota fica ainda mais capenga nos fins de semana.

A retomada das linhas, assim como a manutenção da tarifa em R$ 4,05, tem como contrapartida um subsídio dado pela prefeitura de acordo com os quilômetros rodados aferidos pelo sistema de GPS. Só nos primeiros 15 dias, os quatro consórcios que operam na capital embolsaram R$ 11,1 milhões. Pelo critério determinado, as linhas que não atingirem 80% da quilometragem estabelecida não serão remuneradas.

Algumas das 17 linhas que retomaram na primeira quinzena de junho sequer atingiram 10% do estipulado, em determinados dias, e outras aparecem com a quilometragem zerada em certas datas. Linhas como a 922 (Tubiacanga-Fundão), a 201 (Santa Alexandrina-Castelo) e a 817 (Piabas-Recreio) bateram a meta em apenas um dia. A 822 (Campo Grande-Corcundinha) foi remunerada por somente dois dias, e a Troncal 4 e a 870 (Sepetiba-Santa Cruz), por três. Mesmo com essa irregularidade, elas receberam dos cofres públicos R$ 385.848,11 por aquela quinzena.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos