Rio de Janeiro recebe bandeira olímpica e Brasil dá show em Londres

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, recebeu a bandeira olímpica das mãos do presidente do Comitê Olímpico Internacional, Jacques Rogge, neste domingo, marcando oficialmente o início do novo ciclo, que levará os Jogos à Cidade Maravilhosa em 2016.

A bandeira foi entregue no estádio olímpico de Stratford, nos momentos finais da cerimônia de encerramento dos Jogos de Londres, e será levada para o Rio de Janeiro nesta segunda-feira e hasteada na comunidade do complexo do Alemão.

A entrega foi realizada depois do hino da Grécia, país que inventou os Jogos Olímpicos na Antiguidade, e do hino olímpico.

Em seguida, a bandeira olímpica foi 'devolvida' por Boris Johnson, prefeito de Londres a Jacques Rogge, que a apresentou a Eduardo Paes.

A bandeira brasileira foi hasteada e o hino nacional tocou no estádio de Stratford, dando início ao espetáculo 'Abraço', de oito minutos, que apresentou a diversidade cultural do país, que contou com a presença do 'Rei' Pelé, maior craque da história do futebol.

O show do Brasil em Londres começou com o gari Renato Sorriso, famoso por desfilar como passista no sambódromo durante o Carnaval do Rio de Janeiro.

Renato apareceu varrendo o chão do estádio, antes de ser interrompido por um ator-segurança que chegou para "prendê-lo".

No meio da discussão entre os dois homens, surgem ritmistas, que empolgaram o estádio com suas percussões, seguidos de Marisa Monte que apareceu no topo de um incrível carro alegórico que na verdade era o prolongamento do seu vestido.

A cantora, que representou a deusa Iemanjá, cantou as Bachianas, de Heitor Villa-Lobos, numa coregrafia com 225 dançarinos voluntários residentes na Europa, sendo 31 brasileiros de diversas cidades do país, que vestiram figurinos assinados pelo estilista e artista plástico Jum Nakao.

Depois de Marisa apareceu o rapper BNegão, que cantou a música "Maracatú atômico", do cantor pernambucano Chico Science, falecido em 1997.

O som do mangue beat deu vez ao samba soul de Wilson Simonal, com "Nem vem que não tem", na voz grave do cantor Seu Jorge, vestido de malandro, com um terno branco e uma camisa dourada.

Em seguida apareceu a modelo Alessandra Ambrósio, que dançou com Seu Jorge e Renato Sorriso.

O show foi encerrado com uma das músicas mais emblemáticas do Rio de Janeiro, "Aquele abraço", de Gilberto Gil, cantada em coro por Seu Jorge, BNegão e Marisa Monte, que voltou em cena com um vestido longo mais discreto, num cenário que exibia imagens do calçadão de Copacabana.

Foi nessa hora que surgiu a maior estrela do esporte brasileiro, o Rei Pelé, que entrou no palco abraçando os cantores e arrancando muitos aplausos do público.

Dois atletas olímpicos também participaram da festa, o velejador Robert Scheidt, maior medalhista brasileiro com cinco pódios, dois ouros, duas pratas e um bronze, esse último conquistado em Londres.

Os oito minutos de festa brasileira no evento custaram 20 milhões de reais foram acinados pelos cineastas Cao Hamburger e Daniela Thomas.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias