Prefeito, secretária de Saúde e até fotógrafo furam fila da vacinação contra Covid-19

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
A nurse prepares to inoculate Physician Rafael Carraro, 40, with a dose of the Sinovac Biotech's CoronaVac COVID-19 at the Oceanico Municipal Hospital, in Niteroi, Rio de Janeiro state, Brazil, on January 19, 2021. (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP) (Photo by MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)
Os profissionais não integram o grupo prioritário da imunização, mas mesmo assim receberam a aplicação da dose, em cidades em Sergipe e Pernambuco. (Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images)

Um prefeito, uma secretária de saúde e um fotógrafo oficial de municípios do Sergipe e Pernambuco furaram a fila de vacinação contra Covid-19. Os três não integram o grupo prioritário da imunização, mas mesmo assim receberam a aplicação da dose.

Na cidade de Itabi (SE), o prefeito Júnior de Amynthas (DEM) foi o primeiro a tomar a vacina. A justificativa, de acordo com a nota oficial da Secretaria de Saúde do município, foi a de “incentivar a população” a aderir à campanha de vacinação.

Ainda de acordo com a prefeitura, um informe técnico do Ministério da Saúde libera a estados e municípios a possibilidade de adequar priorização conforme a realidade local.

“É a razão pela qual o prefeito Júnior de Amynthas foi imunizado, em um ato de demonstração de segurança, legitimidade e eficácia da vacina para incentivar a população Itabiense a se vacinar”, diz a nota.

Leia também

Na cidade de Jupi (PE), o fotógrafo oficial da prefeitura, conhecido como Guilherme JG, comemorou a chegada das doses no momento em que foi vacinado.

O vídeo com o momento da vacinação foi postado nas redes sociais e mostra o profissional segurando a mão da secretária municipal de Saúde, Maria Nadir Ferro, enquanto recebe uma dose.

Minutos antes de ser vacinado, ele tinha fotografado a secretária de Saúde também recebendo a dose.

“Aqui, olha, Jupi recebendo as primeiras doses”, diz ele, com a máquina fotográfica pendurada no pescoço.

Jupi recebeu da SES 136 doses da Coronavac para a imunização completa de 68 profissionais de saúde que atuam na cidade.

Procurado, o fotógrafo afirmou que não se pronunciaria.

O Ministério Público de Pernambuco (MP-PE) instaurou procedimento administrativo para investigar o caso. A Prefeitura e a Secretaria de Saúde de Jupi não se manifestaram sobre o assunto.

De acordo com o PNI (Plano Nacional de Imunização), só podem tomar a vacina neste primeiro momento os trabalhadores da saúde que estão na linha de frente contra a Covid-19.

As informações são do jornal Folha de São Paulo.