Prefeitura de Atalaia diz que serviço prestado por procurador para defender Pelado 'não tem qualquer relação com gestão do município'

A Prefeitura de Atalaia do Norte - AM divulgou uma nota oficial nesta quinta-feira (9) a respeito das críticas sobre dois advogados de defesa de Amarildo da Costa de Oliveira, o Pelado, preso pelo caso do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês, Dom Phillips, no Vale do Javari (AM), serem procuradores dos municípios do Amazonas, Atalaia do Norte, onde o suspeito está preso, e de Benjamim Constant, cidade vizinha. Segundo a prefeitura, os serviços prestados pelo Procurador-geral do município, Ronaldo Caldas da Silva Maricaua, que também atuaria como advogado particular, não têm "qualquer relação com a gestão municipal". "Não há qualquer impedimento ou incompatibilidade que prive o advogado de exercer suas atribuições legais. Vale ressaltar que o município de Atalaia do Norte possui um número limitado de advogados, com apenas dois profissionais do ramo residindo na cidade", diz a nota.

Ontem, O GLOBO divulgou que investigadores estavam surpresos com a prontidão com que se apresentaram dois advogados para defender o suspeito. Os dois, Ronaldo Caldas e Davi Barbosa de Oliveira, eram, respectivamente, procuradores dos de Atalaia do Norte e de Benjamim Constant.

Leia, na íntegra, a nota de esclarecimento da prefeitura de Atalaia do Norte:

"A Prefeitura de Atalaia do Norte - AM esclarece que não tem relação com os suspeitos envolvidos no caso do indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira, e o jornalista inglês Dom Phillips, desaparecidos desde domingo (05/06), nas proximidades da comunidade de São Rafael, no rio Itacoaí, em Atalaia do Norte (AM). E que a gestão municipal não tem medido esforços em apoio às buscas disponibilizando efetivo da Defesa Civil, além do fornecimento de combustível, alimentação e hospedagem às forças de segurança presentes no município.

A Prefeitura de Atalaia de Norte -AM esclarece, ainda, que o Procurador-geral do município, Ronaldo Caldas da Silva Maricaua, foi procurado pela família para defender o suspeito Amarildo da Costa de Oliveira, o “Pelado”, pois também atua como advogado particular e que o serviço não tem qualquer relação com a gestão municipal. Não há qualquer impedimento ou incompatibilidade que prive o advogado de exercer suas atribuições legais. Vale ressaltar que o município de Atalaia do Norte possui um número limitado de advogados, com apenas dois profissionais do ramo residindo na cidade.

Renovamos o nosso desejo de encontrar Bruno e Phillips com vida e que este caso seja esclarecido e os culpados sejam punidos pela justiça. Estamos à disposição para qualquer eventual esclarecimento."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos