Prefeitura de SP atrasa depósito do cartão merenda para alunos da rede pública

·2 minuto de leitura
Atraso no depósito da cartão-merenda preocupa beneficiários (Divulgação | Alelo)
Atraso no depósito da cartão-merenda preocupa beneficiários (Divulgação | Alelo)
  • Responsáveis relatam atraso no depósito do cartão-merenda

  • Encerramento de contrato com a empresa contratada ocasionou a demora 

  • Prefeitura afirma que o pagamento de agosto será realizado até o final do mês

"O vale-merenda das crianças de já está programado? Não consigo ver a próxima recarga". A postagem, publicada em um grupo do Facebook, rapidamente recebeu comentários de mães e pais preocupados com a data do depósito do dinheiro destinado a estudantes das escolas municipais de São Paulo.

Leia também:

No começo do mês, as escolas enviaram um aviso aos responsáveis comunicando que o contrato da prefeitura com a empresa responsável pelo pagamento foi encerrado no dia 10 de agosto. Os beneficiários que não utilizassem o saldo restante até o dia 22poderiam perder o valor disponível.

Desde então, pais, mães avós e irmãos de estudantes da rede pública fazem postagens em grupos do Facebook para trocar informações sobre a nova data de pagamento. O clima de incerteza preocupa.

Criado em abril do ano passado para garantir a alimentação dos alunos de escolas públicas durante a pandemia, o cartão-merenda superou a marca de R$ 1 bilhão de reais em subsídio para as refeições de crianças e adolescentes.

O dinheiro que faz falta

Quando a auxiliar administrativa Danielle Azoia do Carmo ficou sem emprego, o cartão-merenda foi a solução para garantir os itens básicos na dispensa de casa.

"O benefício me ajuda muito. Estávamos eu e meu esposo desempregados, então estava tudo muito difícil. Mesmo que seja pouco, já ajuda com leite do mês e frutas para a criança. Esse mês estamos passando algumas dificuldades e o cartão faz falta", desabafa.

Danielle acompanha com frequência o saldo do aplicativo, na esperança de uma nova recarga. "O valor do mês de agosto não foi depositado. A creche avisou referente ao corte com a empresa Alelo, mas depois disso não deu mais satisfação sobre o benefício". 

Danielle mostra que o aplicativo do cartão ainda não confirmou a data do próximo depósito (Arquivo pessoal)
Danielle mostra que o aplicativo do cartão ainda não confirmou a data do próximo depósito (Arquivo pessoal)

Prefeitura promete retorno do benefício até o final do mês

Após a interrupção do pagamento, a prefeitura afirma ter renovado o contrato com a empresa Alelo em uma licitação emergencial. Segundo a administração municipal, a parcela do mês de agosto deverá ser depositada até o dia 31.

O benefício abrange todos os alunos matriculados em escolas municipais de São Paulo. Os valores depositados variam de acordo com o nível de ensino de cada estudante, indo de R$ 55 a R$ 101,00 por beneficiário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos