Prefeitura derruba prédios irregulares na zona oeste do Rio

Akemi Nitahara - Repórter da Agência Brasil

Uma operação da prefeitura e da Polícia Militar derruba na manhã de hoje (1º) um condomínio com prédios irregulares na Gardênia Azul, zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, o local clandestino já tinha 21 prédios e teria, ao todo, cerca de 200 apartamentos.

Segundo o secretário Sebastião Bruno, os imóveis estão desabitados e já foram vistoriados, notificados e embargados.

“É uma área de 10 mil metros quadrados, dividida irregularmente em 116 lotes - a maioria já vendida de forma irregular e ilegal. Ou seja, nem 20% da capacidade construtiva tinham sido utilizados. Agimos rápido e cumprimos todos os trâmites administrativos para evitar essa desordem”.

De acordo com a secretaria, assim como Rio das Pedras e Muzema, a área da Gardênia Azul “sofre com o poder paralelo da milícia”, responsável pelas construções clandestinas. O órgão afirma que combater essas ilegalidades é uma prioridade da gestão.

No dia 12 de abril do ano passado, dois prédios irregulares desabaram no condomínio Figueiras do Itanhangá, na Muzema, após forte chuva, matando 24 pessoas.