Prefeitura desapropriará garagens do BRT; processo custará R$ 35,5 milhões ao município

A Prefeitura do Rio deu início ao processo de desapropriação de três garagens do BRT, o que deverá custar R$ 35,5 milhões aos cofres públicos. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a medida faz parte do projeto de requalificação do sistema, que está em andamento, e é também uma forma de estimular a concorrência e atrair interessados para o processo licitatório para escolha do novo concessionário, que ainda não tem dada marcada para ocorrer, mas a previsão é que seja nos próximos meses.

Novos articulados: BRT do Rio vai receber mais 100 ônibus novos até março de 2023

Protesto: Revoltados com demora do BRT, passageiros jogam grades em pista do Terminal Alvorada

Corredor Transbrasil: Terminal Gentileza vai integrar VLT, ônibus e BRT em São Cristóvão

Os imóveis ficam nos bairros de Ramos, na Zona Norte, de Paciência e Curicica, na Zona Oeste. Os despachos foram publicados no Diário Oficial do dia 31 de maio, definindo os valores que deverão ser pagos. Um quarto imóvel localizado na Rua Miguel Rangel, em Cascadura, vai seguir o mesmo rito e, para efeito de desapropriação, já foi considerado de utilidade pública em decreto publicado pelo prefeito Eduardo Paes, no começo de maio.

De volta às ruas: Seis linhas de ônibus voltam a circular no Rio a partir de segunda-feira

No acordo firmado em 20 de maio entre a prefeitura e as empresas de ônibus, que pôs fim à uma queda de braço sobre a gestão do transporte público no município havia ficado acertado que as concessionárias abrirão mão do direito de explorar o BRT. Dessa forma, o sistema continuou com a prefeitura que já havia assumido a operação dos articulados para posteriormente fazer de uma nova concessão para a operação do sistema.

Aumento da frota

Na tentativa de requalificar o sistema, alvo de reclamações dos usuários, a prefeitura realizou a compra de novos ônibus. No fim de maio, foram adquiridos 100. Com a licitação concluída, o município já conta com 291 novos veículos. Ao todo, o município comprou 71 ônibus convencionais e 220 ônibus articulados.

Segundo a SMTR, os 71 veículos convencionais devem chegar em dezembro deste ano. Já os outros 220 ônibus articulados só estarão disponíveis em março de 2023. A compra dos últimos 100 ônibus foi realizada através de pregão eletrônico.

Tarifa cara: Valor da passagem de ônibus precisaria aumentar até 200% para cobrir custos, diz estudo

A concorrência foi vencida pela empresa Guanabara Diesel (ônibus Mercedes-Benz), a única que apresentou propostas. O preço final dos 100 veículos articulados foi fechado em R$ 241,8 milhões, sendo R$ 120,9 milhões por cada lote de 50 ônibus.

Na licitação anterior para a aquisição de novos ônibus para o BRT, ocorrida no dia 1º de abril , a prefeitura recebeu propostas de fornecedores para a compra de 191 novos ônibus, sendo 120 articulados e 71 ônibus modelo padron.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos