Prefeitura e governo federal fecham parceira para atuar no carnaval de 2020

Prefeitura fecha parceria com governo federal para Carnaval 2020

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fecharam uma parceria entre o município e o governo federal para tratar das demandas do Carnaval 2020. No projeto, constam obras no Sambódromo para adequar o espaço às determinações de segurança do Corpo de Bombeiros e o desenvolvimento de um plano de segurança para o período da festa.

— Estive com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, para tratarmos de assuntos do Carnaval e da segurança dos nossos foliões e turistas. Agradeço o apoio que temos recebido do governo federal, que nos garantiu uma festa ainda mais segura e com apoio estrutural necessário — disse Crivella.

De acordo com o secretário municipal de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, que também esteve no encontro, são necessários R$ 8 milhões para as obras emergenciais, que serão finalizadas até janeiro. Segundo ele, o plano de segurança vai cobrir todo o chamado "cinturão turístico", com câmeras, inclusive de reconhecimento facial. Haverá agentes treinados na análise deste tipo de imagem, utilizando também as câmeras de ruas do Centro de Operações (COR-Rio) e da CET-Rio.

— Teremos acesso a toda a tecnologia dos ministérios da Justiça e do Turismo para que a população do Rio e os turistas curtam a festa com tranquilidade — explicou Gutemberg.

Além disso, guardas municipais serão treinados em abordagens específicas para prestar serviço aos foliões e turistas e inibir ações criminosas nas ruas.

Ainda este mês, Crivella receberá o ministro do Turismo no Rio para acertar os detalhes da parceria e vistoriar o sambódromo, além de outros pontos turísticos da cidade.

Witzel diz ter projeto de desapropriação do Sambódromo pronto

O governador Wilson Witzel afirmou nesta segunda-feira que está com o projeto de desapropriação do Sambódromo pronto para enviar à Assembleia Legislativa, que precisa aprovar o ato, mas pretende esperar até esta quarta-feira por uma resposta do prefeito Marcelo Crivella. O estado alega interesse público e que as péssimas condições de conservação da Avenida podem comprometer o carnaval do ano que vem.

Na última sexta-feira, Crivella adiou a assinatura de um acordo costurado entre o Palácio Guanabara e o poder municipal, que oficializaria a transferência da Passarela do Samba para o governo estadual. Segundo Witzel, a justificativa dada pelo prefeito de que a Câmara dos Vereadores e o Tribunal de Contas precisam autorizar a transferência "não existe" no campo jurídico.