Prefeitura estabelece ponto facultativo nos próximos dias 23, 24, 30 e 31

Luiz Ernesto Magalhães

RIO - Em meio à crise financeira do município, a prefeitura conta com apenas cinco dias úteis para resolver os problemas da cidade este ano. Em decreto publicado na edição de hoje do Diário Oficial, o prefeito decidiu 'enforcar' as próximas segundas e terças que restam em 2019.

Foram declarados pontos facultativos os dias 23, 24, 30 e 31. Sobraram para as atividades de rotina o dia de hoje, amanhã e sexta (18,19 e 20), além dos dias 26 e 27. Até o dia 31, a prefeitura tem que renegociar com fornecedores (o tesouro está fechado) e encontrar fontes de receitas para tentar pagar a segunda parcela do 13º.

Entenda a crise

Nesta terça-feira, o Rio amanheceu com a notícia de que a prefeitura de Marcelo Crivella suspendeu todos os pagamentos a fornecedores do município e demais movimentações financeiras até segunda ordem. A crise, que começou pela Saúde, agora atinge a prefeitura inteira.

Em meio aos arrestos nas contas da prefeitura, uma resolução do secretário municipal de Fazenda, Cesar Barbiero, suspendeu todos os pagamentos a servidores, fornecedores do município e demais movimentações financeiras até segunda ordem. O bloqueio nas operações da Subsecretaria do Tesouro vale desde as 14h de segunda-feira.

O secretário municipal de Fazenda, Cesar Barbiero, afirmou, em entrevista ao GLOBO, que está suspenso o pagamento da segunda parcela do 13º salário dos servidores municipais, previsto para esta terça-feira. Bastante rouco, ele disse que o objetivo da medida tomada pela prefeitura foi dar "um freio de arrumação" até que se acertem as pendências com a Justiça por causa dos arrestos do Tribunal Regional do Trabalho.