Prefeitura de Fortaleza diz que prédio que desabou foi construído de maneira irregular

Foto: Kleber Goncalves/Futura Press via AP

A Prefeitura de Fortaleza diz que o prédio que desabou na manhã desta terça-feira (15) em um bairro nobre da cidade foi construído de maneira irregular. De acordo com a prefeitura, havia um casa no lugar do Edifício Andrea até o ano de 1977. As informações são do Portal G1.

Exatamente por ser irregular, a construção não apresenta registros oficiais, de acordo com a própria Prefeitura.

No fim da tarde de terça-feira, o Corpo de Bombeiros disse que trabalha com a possibilidade de que 18 pessoas estivessem no local no momento do desabamento. O número foi estipulado de acordo com as informações prestadas por familiares dos moradores do edifício.

Foto: Jose Leomar/Diario do Nordeste via AP

Até o início da noite, nove pessoas haviam sido resgatadas com vidas, enquanto outras nove eram consideradas desaparecidas. As buscas não serão interrompidas durante toda a madrugada da quarta-feira (16).

Leia também

Emanuel Maia Mota, presidente do Conselho Regional de Engenharia do Ceará (Crea-CE) declarou que também não possui registro ou nome de um engenheiro responsável pela construção que desabou.

"Aqui no Crea a gente está constituindo uma comissão que vai levantar informações acerca da responsabilidade, dos profissionais que estavam ali na nuvem, digamos assim, de serviços a serem executados, e vamos repassar isso para a Defesa Civil, para a perícia, enfim", disse.

Mota afirmou que o responsável deve ser punido e pregou cautela sobre os motivos do desabamento. "Em havendo algum tipo de culpabilidade, pode se ter até a suspensão do registro deste profissional e a questão de causas, os motivos, porque caiu, porque aconteceu isso, é responsabilidade da perícia forense fazer todas estas investigações e analises."

De acordo com o G1, o Crea não quis comentar a imagem divulgada pelos vizinhos, que já temiam uma tragédia: na garagem do prédio, um vídeo feito na segunda-feira (14) mostra que as colunas de sustentação tinham as vigas à mostra. E uma delas estava coberta por um plástico.