Prefeitura identifica irregularidades em operação no Mercado do Produtor, na Barra

Danilo Perelló

RIO — Pela segunda vez nesta semana, pontos comerciais do Mercado do Produtor, na Barra da Tijuca, foram alvos de operações de órgãos da prefeitura que investigam irregularidades no local. Segundo a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), na ação de hoje, dos sete boxes vistoriados, seis tiveram seus responsáveis intimados e cinco sofreram autos de infração. Os lojistas autuados têm o prazo de 15 dias para realizar os reparos necessários nas dependências.

Ainda não há balanço da operação, feita por equipes da Subsecretaria de Vigilância Sanitária, da Coordenadoria de Controle Urbano da Secretaria Municipal de Fazenda e da Guarda Municipal com apoio da Polícia Militar.

Tombado por lei em 2017, o local, localizado em frente ao CasaShopping, na Avenida Ayrton Senna, e considerado um dos mercados mais tradicionais da Barra, é alvo de uma briga judicial pela posse do terreno.

De acordo com a comerciante Luciene Almeida, dona de um comércio de frutos do mar no mercado, o Rioprevidência, atual gestor do terreno, não permite que obras de melhorias sejam realizadas.

— É por isso que está mal conservado pois o processo está em litígio. E muito do que os agentes encontram são de boxes que vem sendo fechados desde 2005 para atentar a uma reintegração de posse, para vender ou alugar pra outras pessoas por um valor maior — diz a comerciante, acrescentando que a solução do impasse do mercado foi uma das promessas de campanha do governador Wilson Witzel.

Na última segunda-feira, o Mercado do Produtos já havia sido alvo de operação semelhante por parte da prefeitura. Na ocasião, segundo a prefeitura, entre as irregularidades encontradas estavam ambientes insalubres, ligações clandestinas de energia elétrica, falta de gerenciamento de resíduos e a presença de animais, inclusive um gato morto. A ação resultou em infrações e na interdição total de um dos estabelecimentos.

O comerciante João Carlos, dono do bar Fonte e Mel, foi um dos comerciantes autuados durante a operação.

— Mandarem eu trocar a cozinha e o bar de lugar. Começo a obra no domingo.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)