Prefeitura interdita bingo clandestino com 175 idosos no ABC paulista

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um bingo clandestino foi localizado e lacrado pela Prefeitura de Santo André (ABC), no início da madrugada deste sábado (22), na região central da cidade. Foram contabilizados 175 idosos aglomerados no local, onde havia também 166 máquinas caça-níqueis.

Desde fevereiro de 2004 os bingos e máquinas caça-níquel estão proibidos no Brasil, após o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) editar uma medida provisória proibindo a exploração de ambos os jogos.

Além disso, por causa da pandemia da Covid-19, também está proibido, por meio de decreto estadual, a aglomeração de pessoas, principalmente em ambientes fechados, como foi constatado no bingo ilegal no ABC.

Para entrar no local, localizado na avenida Queirós dos Santos, policiais precisaram arrombar a porta de acesso ao estabelecimento, que segundo a prefeitura não contava com ventilação. Desde março de 2020, quando começou a pandemia, o governo de Santo André começou a monitorar e encerrar eventos promovedores de aglomeração no município.

Participaram da operação deste sábado agentes do Departamento de Controle Urbano da prefeitura, a Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros, além das polícias Civil e Militar.

A ocorrência foi encaminhada ao 1º DP de Santo André, que qualificou os envolvidos. Ninguém foi preso. O bingo foi interditado pela gestão municipal.

Mais festa Ainda no sábado, já no período noturno, a força-tarefa de combate a aglomerações encerrou uma festa clandestina na Freguesia do Ó (zona norte da capital paulista). No local, segundo a polícia, havia 117 pessoas aglomeradas, das quais cinco foram autuadas por descumprir medida sanitária preventiva.

Policiais do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos), ligado do Dope (Departamento de Operações Especiais de Polícia), receberem informações sobre a realização da festa clandestina.

Chegando ao local, flagraram as 117 pessoas desrespeitando distanciamento social, sendo que quase metade sem máscaras de proteção, durante um evento realizado com portas fechadas, com álcool, narguilés (cachimbo de origem oriental) e ao som de um DJ -como se tornou rotina para a força-tarefa constatar em todas as regiões da cidade.

Todos os participantes do evento foram identificados pela polícia, dos quais cinco, incluindo a responsável pelo local, levados à delegacia, onde foram autuados por infração de medida sanitária preventiva.

Criado no dia 12 de março, em parceria com a Prefeitura de São Paulo, o Comitê de Blitze é composto por agentes da Guarda Civil Metropolitana, pelas Vigilâncias Sanitárias municipal e estadual, Procon-SP, além das polícias Civil e Militar.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Denúncias sobre aglomeração também podem ser feitas pelo aplicativo Colab, da Prefeitura de Santo André, ou ainda pelos telefones 153 da GCM e 190 da Polícia Militar. Para denúncias referentes à poluição sonora em estabelecimentos comerciais, o morador pode acionar o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos