Prefeitura recebe R$ 9,6 milhões da Lava-Jato para combate ao coronavírus

O juiz federal Marcelo Bretas

A prefeitura do Rio recebeu  nesta quinta-feira R$ 9,6 milhões da Lava- Jato do Rio para o combate ao coronavírus. A liberação foi autorizada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, após pedido do município diante da situação de emergência.

Parte dos recursos — R$ 666,6 mil — são provenientes do acordo de colaboração do empresário Flávio Wernerck, da FW engenharia, que fazia pagamentos de propina ao esquema do ex-governador Sérgio Cabral, em troca de favorecimento em contratos com o governo estadual.

No início de fevereiro, R$ 668,5 milhões pagos por delatores foram liberados para o governo do Rio e a União, como uma forma de restituir os valores saqueados dos cofres públicos por conta do esquema de corrupção investigado pela força-tarefa do Ministério Público Federal.

O governo do Rio ficou na ocasião com R$ 208.983.575,27, e a União com R$ 459.593.650,27. A parcela recebida desta vez pelo governo federal foi maior, porque o Estado do Rio já havia recebido, entre outras restituições, R$ 250 milhões para pagar o 13º salário dos servidores públicos estaduais. A Lava-Jato já havia repassado também R$ 15 milhões para a recuperação de escolas do Rio.