Prefeitura do Rio adianta em duas semanas cronograma de vacinação; confira as datas

·2 minuto de leitura

A Prefeitura do Rio anunciou nesta quarta-feira (9) mais uma atualização do calendário de vacinação contra a Covid-19 na cidade. De acordo com o novo cronograma, todos os cariocas com 50 anos ou mais receberão a primeira dose até o próximo dia 19, duas semanas mais cedo do que estava previsto anteriormente, quando o público desta idade seria atendido de 1º a 3 de julho.

“Adiantou de novo! Bora vacinar!”, escreveu o prefeito Eduardo Paes (PSD) no Twitter, ao anunciar o calendário da próxima semana. Ele receberá a sua primeira dose na próxima quinta-feira (17), dia destinado a quem tem 51 anos.

Hoje, a cidade segue com o calendário por idade e vacina o público de 55 anos — mulheres na parte da manhã e homens à tarde. Amanhã será a vez de quem tem 54 anos, também com a divisão de horário por gênero. No sábado, haverá repescagem para todos com 54 ou mais.

A próxima semana começa com o público de 53 anos, que será imunizado na segunda-feira (dia 14). Na terça (15), será a vez dos cariocas de 52 anos. Na quinta-feira (17) receberão a primeira dose aqueles que têm 51 anos e na sexta (18) os de 50. No sábado dia 19 haverá respescagem para todos com 50 anos ou mais.

A Educação tem um cronograma à parte. Ontem, o dia foi dedicado apenas aos profissionais do ensino básico com 18 a 42 anos. Na próxima quarta-feira, dia 16, serão atendidos somente os funcionários do setor desta faixa etária que atuam em instituições de ensino universitário ou profissionalizante. E no dia 23, haverá repescagem para todos da categoria, que inclui professores, merendeiras, porteiros e outras funções exercidas em escolas, cursos ou faculdades das redes pública e privada.

Às 8h03m de ontem, a professora Cristiane Dias, de 37 anos, recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19, aplicada pelo secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, na Escola municipal Barão de Itacurussá, na Tijuca. Na unidade, foi montado um posto temporário para a vacinação exclusiva dos profissionais do ensino básico, que inclui educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

— Nem doeu, foi bem tranquilo. Foi um alívio. Agora posso retornar ao meu trabalho na (Escola municipal) Almirante Barroso sem medo — comemorou Cristiane.

Alan Rocha, de 35 anos, que atua no setor de manutenção da Escola Ressurreição, na Tijuca, também foi vacinado ontem e se disse emocionado:

— Amo muito essa vacina. Ela impede que muita gente morra. Meu recado é: quem puder se vacinar se vacine.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos