Prefeitura do Rio encerra eventos clandestinos em Botafogo e Ipanema

O Globo
·1 minuto de leitura

RIO — Agentes da Secretaria de Ordem Pública (Seop), da Prefeitura do Rio, interromperam dois eventos clandestinos que aconteciam na Zona Sul do Rio na noite de sábado, 1º. O maior deles ocorreu em um estabelecimento na Rua Álvaro Ramos, em Botafogo. O evento foi mapeado através do setor de inteligência da Seop. No local, aproximadamente 300 pessoas se aglomeravam. O estabelecimento foi interditado pela Vigilância Sanitária e multado por consumo de bebida em pé, funcionamento fora do horário permitido e aglomeração. A equipe de fiscalização aguardou a saída de todos os presentes para seguir sua operação na região.

Um pouco antes, em Ipanema, outro evento irregular estava sendo realizado na Rua Paul Redfern, com uma aglomeração de mais de 100 pessoas. O estabelecimento foi multado por aglomeração e os frequentadores dispersados. Em um hostel ao lado do evento, os fiscais também detectaram consumo de bebida em pé dentro do albergue e o local foi autuado.

A realização de eventos de qualquer natureza, como festas, rodas de samba, em áreas públicas e particulares; bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e casas de espetáculo seguem proibidas na cidade.

Balanço das fiscalizações

Em oito dias de fiscalização do novo decreto, já foram registradas 9.656 autuações, com 560 multas aplicadas a bares, restaurantes e ambulantes e 102 estabelecimentos foram interditados por desrespeitarem as medidas previstas em decreto municipal.

Apenas neste sábado, foram registradas 705 autuações - entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Também foram contabilizadas 82 multas a bares, restaurantes e ambulantes e 19 estabelecimentos foram fechados.