Prefeitura do Rio prevê aplicar a terceira dose da vacina contra a Covid-19 em todos os idosos até outubro; confira o calendário

·2 minuto de leitura
  • Primeiros a receber reforço serão moradores de asilos e centros de longa permanência

  • A partir do dia 13 de setembro, idosos no geral começarão a receber terceira dose; Primeira faixa é dos 95 anos

  • Expectativa é de que todos cariocas com 60 anos ou mais recebam reforço até 30 de outubro

A Prefeitura do Rio divulgou um novo calendário de vacinação contra a Covid-19, já com datas para a aplicação da terceira dose em idosos. De acordo com o cronograma, que depende do envio de imunizantes pelo Ministério da Saúde, todos os cariocas com 60 anos ou mais vão receber o reforço até 30 de outubro.

“Coroas do meu Rio! Adolescentes cariocas! Está aí para vocês o calendário de setembro e outubro. Adolescentes até dia 14 de setembro. Coroada com mais de 60 anos até o final de outubro recebendo a dose de reforço. #BoraVacinar”, escreveu o prefeito Eduardo Paes (PSD), ao divulgar o calendário nas redes sociais.

Leia também:

Os primeiros a receber o reforço serão os moradores de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), entre 1º e 10 de setembro. A partir do dia 13, os idosos em geral serão vacinados novamente, começando pelos maiores de 95 anos. Até o dia 14, haverá aplicação da primeira dose em adolescentes e do reforço nos idosos. A capital começou ontem a vacinar os menores de idade sem comorbidades.

Niterói começa hoje a aplicação de uma terceira dose de CoronaVac em todos os idosos com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência e que completaram o ciclo vacinal contra a Covid-19 há pelo menos seis meses. A medida, segundo a prefeitura, visa a conter a disseminação da variante Delta, que já é dominante no Estado do Rio. A Secretaria municipal de Saúde informou que o reforço será ampliado para outros grupos em setembro com o imunizante da Pfizer, com os lotes que o Ministério da Saúde enviará especificamente para suprir esta demanda.

Coronavac fora da lista

Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images
Foto: Rodrigo Paiva/Getty Images

A CoronaVac não está incluída na previsão de terceira dose do Ministério da Saúde, que orientou que o reforço seja feito, preferencialmente, com Pfizer. Não havendo estoque disponível desta vacina, a pasta do governo federal indicou o uso de AstraZeneca e Janssen. A Prefeitura do Rio anunciou que fará o reforço com Pfizer ou AstraZeneca.

O governo do Rio incluiu ontem a terceira dose em seu calendário único. Enquanto o ministério anunciou, quarta-feira, que prevê terceira dose para idosos com 70 anos ou mais e pacientes imunossuprimidos (com baixa imunidade), a Secretaria estadual de Saúde informou que a aplicação será para todos os fluminenses a partir dos 60 anos, além dos imunossuprimidos.

A vacinação de reforço no estado será sempre heteróloga (com doses de diferentes fabricantes). Quem tomou Pfizer receberá a terceira aplicação de Astrazeneca. Quem foi imunizado com Janssen ou Astrazeneca receberá Pfizer. E quem tomou CoronaVac receberá uma das outras três.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos